Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Chuvas no RS: Lagoa dos Patos sobe 30 centímetros em 48h e inunda cidades

Enquanto nível do Guaíba se estabiliza na capital, lago transborda e deixa municípios do sul do estado debaixo d'água

Por Da Redação 16 Maio 2024, 16h51

O nível da Lagoa dos Patos, localizada na região sudeste do Rio Grande do Sul, aumentou 30 centímetros em cerca de dois dias e transbordou nesta quinta-feira, 16. Desde a manhã da terça-feira, 14, o volume da laguna subiu de 2,50 metros para 2,80 metros em razão das fortes chuvas que atingem o estado.

Em meio à rápida elevação da lagoa, municípios do entorno entraram em alerta e alguns estão inundados, caso de São José do Norte e Capivari do Sul. Em Pelotas, cerca de 2.000 pessoas tiveram que ser evacuadas por conta das enchentes — imagens que circulam nas redes sociais mostram moradores com água até a cintura.

Há pelo menos quinze dias, a Lagoa dos Patos encontra-se acima da cota de inundação de 1,3 metro, segundo monitoramento realizado pela Secretaria de Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) do estado e pelo Serviço Geológico do Brasil (SGB).

A cheia da Lagoa dos Patos está diretamente relacionada à queda do volume do Lago Guaíba, no entorno da capital Porto Alegre — com a trégua nas tempestades observada ontem, caíram os níveis dos rios Taquari, Sinos, Gravataí e Caí, que desaguam no Guaíba, e o escoamento da água faz encher a laguna na região de Pelotas.

Continua após a publicidade

Barragens em alerta

Além do transbordamento da Lagoa dos Patos, o Rio Grande do Sul tem pelo menos duas barragens em nível de emergência, estado em que há risco de ruptura iminente e exige medidas imediatas de proteção da população. As estruturas são as barragens Salto, em São Francisco de Paula, e Santa Lúcia, em Putinga.

Segundo boletim divulgado pela Defesa Civil nesta quinta-feira, outras seis barragens gaúchas encontram-se em nível de alerta — quando são necessárias ações imediatas de manutenção para prevenir a ruptura — e oito estão em grau de atenção, sem perigo de rompimento imediato. Os acompanhamentos são realizados pela Sema e pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.