Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse, Diogo Magri, Victoria Bechara e Sérgio Quintella. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Campanha de Lula sonha em tirar até quatro presidenciáveis da disputa

Perspectiva foi traçada pela presidente do PT, Gleisi Hoffmann, que, no entanto, ressaltou várias vezes que respeita as decisões dos outros partidos

Por Da Redação Atualizado em 24 Maio 2022, 12h49 - Publicado em 24 Maio 2022, 12h20

O grande sonho da campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) antes do início oficial da campanha, em agosto, é tirar do páreo até quatro adversários do petista na corrida ao Palácio do Planalto: Simone Tebet (MDB), Ciro Gomes (PDT), André Janones (Avante) e Pablo Marçal (Pros).

A perspectiva foi traçada pela própria presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, após encontro dos dirigentes dos sete partidos que já estão formalmente na campanha de Lula: PT, PSB, PCdoB, PSOL, Rede, PV e Solidariedade.

Fazendo todas as ressalvas de que o PT e aliados respeitam as decisões dos demais partidos e que a campanha de Lula não faz pressão pela desistência de ninguém, Gleisi admitiu que conversa com MDB e PSD, que vai procurar o Avante e o Pros e disse que, se Ciro Gomes desistir da candidatura, o PDT será muito bem recebido na frente de esquerda.

Sobre Tebet, a dirigente petista afirmou que tem conversado com líderes do MDB que são favoráveis à aliança com Lula e que gostaria de ter o apoio do partido já no primeiro turno. “O MDB do Nordeste tem muita simpatia por Lula, mas eles têm uma candidata, que é a Simone Tebet, a gente também respeita, porque o MDB tem legitimidade. Então, a gente tem conversado, mas com respeito, esperando para ver como eles resolvem e encaminham isso da candidatura da Simone”, afirmou.

Já sobre Ciro Gomes, Gleisi negou que o partido tenha feito qualquer pressão para que o pedetista desista da candidatura e afirmou que ela sequer procurou o presidente do PDT, Carlos Lupi, para conversar. Mas afirmou que “obviamente nós gostaríamos de ter o PDT nesse campo (de esquerda)”. “Eu não sei se a candidatura do Ciro vai continuar até o fim ou não. Essa decisão cabe ao PDT e vamos respeitar. Obviamente que, se o Ciro não for candidato, vai ter uma migração de parte desses votos para a candidatura de Lula. Não tenho dúvida disso, porque é um voto que faz parte desse campo político”, afirmou. A dirigente contou que, durante o encontro, Lula afirmou que estava contente por reunir todos os partidos de esquerda em torno de sua candidatura e disse que “só falta o PDT aqui”.

Nanicos

Ela também disse que alguns partidos ainda não foram procurados, mas serão, para compor a aliança em torno de Lula. “Queremos conversar com o Avante, com o Pros, com outros partidos, que a gente gostaria (de dialogar), mas não teve oportunidade”, disse. O Pros tem como pré-candidato o coach Pablo Marçal, enquanto o Avante lançou o deputado federal André Janones (MG), que tem pontuado bem nas pesquisas.

Sobre MDB e PSD, Gleisi acha difícil que eles apoiem Lula já no primeiro turno, em razão das características das duas legendas, que têm perfis e interesses diferentes em cada estado.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)