Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse, Diogo Magri, Victoria Bechara e Sérgio Quintella. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Campanha de Ciro sonha com uma aliança nacional com o PSD de Kassab

Desejo do pedetista é reforçado por encontros com Eduardo Paes e Rodrigo Pacheco e confirmado pelo presidente do PDT, Carlos Lupi

Por Diogo Magri 10 abr 2022, 13h54

Depois da saída de Sergio Moro (União Brasil) da disputa presidencial, Ciro Gomes (PDT) é o candidato que se firmou como terceiro colocado e alternativa à polarização entre os dois líderes, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL).

No entanto, Ciro ainda busca alianças em palanques estaduais para ajudar a alavancar a sua campanha, que se encontra estagnada nas pesquisas de intenção de voto. Nas últimas semanas, ele se reuniu com o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), e com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). A sigla em comum demonstra o desejo do pedetista de se aproximar do partido presidido por Gilberto Kassab.

A vontade é validada por Carlos Lupi, presidente nacional do PDT. Segundo ele, o martelo ainda não está batido em nenhum dos dois estados, mas ele gostaria que a aliança com o PSD “se tornasse nacional”. “Só que política não é só desejo”, pontua.

Na visão de Lupi, a indefinição do PSD sobre uma candidatura presidencial impede que a parceria progrida neste momento. Kassab ainda diz que lançará um nome ao Palácio do Planalto depois de não conseguir convencer o próprio Pacheco, o ex-governador gaúcho Eduardo Leite (que ficou no PSDB) e Paulo Hartung (ex-governador do Espírito Santo), mas não definiu qual será a quarta tentativa.

Ciro e Kassab trocaram elogios na imprensa recentemente: enquanto o pessedista disse que Ciro seria um bom presidente, o pedetista respondeu que o “amigo” conduz o partido “de forma muito correta” depois do encontro com Pacheco. Na mesma data, o presidenciável também declarou que “se eu pudesse ter o apoio deles, ficaria bastante feliz”.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)