Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho e Isabella Alonso Panho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Bolsonaro recebe alta após 12 dias e prevê voltar à ativa em uma semana

Ex-presidente estava no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, desde o início de maio

Por Isabella Alonso Panho Atualizado em 17 Maio 2024, 12h05 - Publicado em 17 Maio 2024, 10h26

Depois de doze dias internado, o ex-presidente Jair Bolsonaro recebeu alta hospitalar nesta sexta-feira, 17. Foi o maior período de internação pelo qual ele passou desde que foi esfaqueado durante a campanha presidencial de 2018. Nas suas redes sociais, Bolsonaro disse que volta hoje a Brasília e que, em uma semana, deve retomar as atividades de rotina.

A confirmação da alta foi divulgada pelo seu assessor pessoal e advogado, Fabio Wajngarten. “Obrigado aos médicos, Dr. Macedo e Dr. Leandro, bem como às respectivas equipes de enfermagem, pelo tratamento impecável junto ao Presidente”, escreveu nas redes sociais.

Bolsonaro estava internado no Hospital Vila Nova Star, na Zona Sul de São Paulo. No dia 4 de maio, quando cumpria agendas em Manaus, ele precisou ser internado devido a um quadro de infecção e desidratação. O ex-presidente foi diagnosticado com erisipela — uma infeccção bacteriana que ataca a pele.

Essa primeira internação aconteceu em um sábado. Dois dias depois, na segunda-feira 6, ele foi transferido para São Paulo, onde ficou internado até esta manhã.

Continua após a publicidade

Além do quadro infeccioso, o ex-presidente teve desconforto intestinal. Desde o episódio da facada, em 2018, Bolsonaro já passou por cinco intervenções cirúrgicas para tratar de sequelas do ferimento. A última internação, antes dessa, foi em setembro de 2023.

No começo da semana, o hospital responsável pela internação do ex-presidente divulgou uma nota afirmando que, apesar da melhora no quadro do paciente, não havia previsão de alta. Bolsonaro estava recebendo antibióticos endovenosos.

Compromissos cancelados

Devido a essa internação, Bolsonaro cancelou todos os compromissos agendados até o final de maio. Estavam previstas passagens suas por Pará, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte. Desde o ano passado, o ex-presidente tem viajado em comitivas por todo o país para promover pré-candidaturas do PL para as eleições municipais deste ano.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.