Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse, Diogo Magri, Victoria Bechara e Sérgio Quintella. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

AM: a acirrada disputa de Arthur Virgílio e Omar Aziz por vaga no Senado

Pesquisa do instituto Real Time Big Data foi realizada entre os dias 7 e 8 de abril

Por Diogo Magri Atualizado em 12 abr 2022, 05h53 - Publicado em 11 abr 2022, 17h41

O ex-prefeito de Manaus e ex-senador Arthur Virgilio Neto (PSDB) e o atual senador Omar Aziz (PSD-AM), ex-presidente da CPI da Pandemia, travam uma briga acirrada pela única vaga ao Senado em disputa no Amazonas, de acordo com pesquisa feita pelo instituto Real Time Big Data nos dias 7 e 8 de abril e divulgada nesta segunda-feira, 11.

Segundo o levantamento, Virgilio lidera com 21% das intenções de voto, seguido por Aziz, que tem 15% — ele está empatado com Coronel Menezes (PL), o candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) dentro da margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos. Na sequência, surgem Luiz Castro (PDT), que tem 9%, e Chico Preto (Avante), com 7%.

Tanto Virgilio quanto Aziz são desafetos de Bolsonaro e já protagonizaram trocas públicas de acusações. Em uma reunião ministerial do dia 22 de abril, que acabou sendo divulgada por decisão do Supremo Tribunal Federal, Bolsonaro chamou o então prefeito de Manaus de “bosta” por ele ter aberto covas coletivas durante a pandemia. Virgilio rebateu dizendo que a reunião do governo era uma “conversa de malandros de esquina”.

Bolsonaro também já chamou Aziz de “anta amazônica” por causa de sua atuação firme contra o governo na CPI da Pandemia. O último entrevero ocorreu em março deste ano quando o presidente recusou um encontro com o senador, que coordena a Frente Parlamentar da Zona Franca de Manaus para tratar de IPI por conta da atuação do parlamentar. Aziz rebateu chamando o presidente de “menino birrento”.

Governo

O Real Time Big Data também testou dois cenários para o governo do Amazonas. No primeiro, Amazonino Mendes (Cidadania), que tem uma longa trajetória como governador, senador e prefeito de Manaus, lidera com 32% das intenções de votos. Atual governador, Wilson Lima (União Brasil), acusado de corrupção na compra de ventiladores durante a pandemia de Covid-19, é o segundo, com 19%. Atrás dele aparece Eduardo Braga (MDB), atual senador, com 17%.

No cenário sem Amazonino, Lima assume numericamente a liderança, com 24%, enquanto Braga soma 21%. Plínio Valério (PSDB), atual senador, aparece em terceiro, com 13% das intenções de voto.

O Real Time Big Data ouviu 1.200 eleitores do estado e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o nº AM-06436/2022.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)