Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse e Diogo Magri. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A estratégia de Rodrigo Garcia para derrotar o bolsonarismo em SP

Tucano aposta em se contrapor a Tarcísio de Freitas, candidato de Bolsonaro, para se firmar como nome da centro-direita capaz de chegar ao segundo turno

Por Da Redação Atualizado em 9 abr 2022, 18h13 - Publicado em 9 abr 2022, 17h30

Ciente de que apenas um candidato de centro e centro-direita deve passar para o segundo turno nas eleições do governo de São Paulo — segundo o último Datafolha, Fernando Haddad (PT) e Márcio França (PSB) lideram a disputa –, a equipe do governador do estado, Rodrigo Garcia (PSDB), tem algumas linhas de ação já traçadas para bater o adversário Tarcísio de Freitas (Republicanos), que conta com apoio do presidente Jair Bolsonaro nas eleições de outubro.

Um dos pontos é explorar a rejeição ao presidente no estado (que, mesmo em queda, ainda é relativamente elevada), destacando que o governo federal não agiu para vacinar a população de forma célere e, com isso, acelerar a reabertura comercial pós-quarentena. Outras estratégias serão pontuar que Tarcísio não é uma pessoa familiarizada com os problemas do estado (o candidato é carioca) e bater na tecla de que “ideologia não enche a barriga de ninguém”.

Mas, além da discussão política, Garcia vai lançar mão também de temas relativos à gestão do estado. Ele vai apresentar os resultados positivos do mandato Doria/Garcia, especialmente no plano econômico, lembrando que São Paulo cresceu cinco vezes mais do que a média do país durante a pandemia.

O governador ainda pretende atacar em outras duas frentes: 1) Fazer promessas relacionadas à educação, oferecendo ensino em período integral nas escolas estaduais e jornada dupla no ensino médio (que garante tanto o diploma de ensino regular quanto o de ensino técnico); e 2) Focar os últimos meses da atual gestão na segurança pública, um terreno em que bolsonaristas vão bem, para mostrar bons desempenhos na área.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês