Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse, Diogo Magri, Victoria Bechara e Sérgio Quintella. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A conversa de Renan com Kassab que pode ajudar Lula

Senador alagoano tenta ampliar a aliança em torno do petista para partidos de centro

Por Da Redação Atualizado em 4 Maio 2022, 21h40 - Publicado em 4 Maio 2022, 16h15

O apoio do PSD de Gilberto Kassab é um dos ativos mais valorizados no atual momento da corrida presidencial, em especial pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que busca essa aliança, sem sucesso, desde o início das articulações para a disputa pelo Palácio do Planalto.

Agora, suas esperanças aumentaram, uma vez que Kassab desistiu de lançar candidato próprio, após seguidos insucessos com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), o ex-governador gaúcho Eduardo Leite (que ficou no PSDB), o ex-governador capixaba Paulo Hartung e o ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD), que preferiu disputar o governo de Minas Gerais.

E Lula ganhou um aliado importante nesse esforço. O senador Renan Calheiros (MDB-AL) vai procurar Kassab para convencê-lo a embarcar na coalizão encabeçada pelo petista.

Renan tem se esforçado para ajudar Lula a ampliar mais ao centro a aliança em torno de sua candidatura, que por ora só tem partidos de esquerda (PT, PSB, PSOL, PCdoB, Rede e PV), além do Solidariedade.

O senador alagoano também vai se encontrar nesta quarta-feira, 4, com o ex-presidente Michel Temer com o mesmo objetivo: colocar o MDB na coligação de Lula ainda no primeiro turno.

Com Temer, que defende a candidatura própria da senadora Simone Tebet, a dificuldade maior é o fato de Lula defender a revogação de medidas importantes aprovadas na sua gestão, como a reforma trabalhista e o teto de gastos.

Já com Kassab a mágoa a ser contornada é outra. O ex-ministro não gostou de Lula ter convidado Geraldo Alckmin (PSB) para ser seu vice – ele queria o ex-tucano como candidato a governador em São Paulo (onde era favorito), com alguém do PSD como vice.

Lula tem outros aliados no PSD que trabalham por ele, como os senadores Omar Aziz (AM) e Otto Alencar (BA), mas isso até agora não foi suficiente para convencer Kassab.

Outro problema é que há gente importante no PSD mais próxima ao presidente Jair Bolsonaro (PL), como o governador do Paraná, Ratinho Jr.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)