Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Letra de Médico Por Cilene Pereira Orientações médicas e textos de saúde assinados por profissionais de primeira linha do Brasil

Preparando o coração para o Natal

Doe mais, seja solidário, divida a fartura da sua mesa. Perdoe. Esses hábitos o protegem do que mais mata no mundo: o infarto, o derrame cerebral e o câncer

Por Stephanie Rizk 6 dez 2021, 15h10

Dezembro já chegou, mas ainda há tempo de preparar sua saúde para a ceia de Natal. Hábitos simples, como trocar elevadores por escadas, sair do carro alguns quarteirões antes do destino, descascar mais e desembalar menos podem melhorar sua qualidade de vida nesse fim de ano. Atitudes como essas deveriam ser praticadas durante o ano inteiro e não como preparativo para cometer excessos de fim de ano.

Os excessos nessa época do ano extrapolam o quesito calorias. As pessoas experimentam os sentimentos na maior intensidade que existe, a dor fica ainda mais amarga, o amor ainda mais doce e as disparidades sociais ainda mais gritantes.

Se o exagero também fizer parte do seu fim de ano, opte por ser um ser humano exageradamente bom e feliz. Doe mais, ou, se nunca tiver feito uma doação, experimente e veja o quanto faz bem. Seja solidário e divida a fartura da sua mesa. Faça as pazes com aquela pessoa que você brigou. Perdoe. Ligue para seus pais e avós se eles forem vivos, pode ser o último natal que consiga ouvir a voz deles. Seja menos rude, tenha mais paciência, exagere na dose de gentileza. Cobre menos de você. Respire fundo e agradeça por estar vivo. Exercite-se. Chore de rir. Por fim, repita isso ano que vem, no maior número de dias possíveis.

Quando começou a ler esse artigo talvez você tivesse imaginado que eu proporia um tratamento preventivo para proteger seu coração do peru gordo da ceia de Natal, mas não, não foi do peru gordo que te protegi. Acredite, atitudes e hábitos como os descritos acima protegem você contra o que mais mata em todo o mundo: o infarto, o derrame cerebral e o câncer. Sabe por quê? Pois faz o ser humano mais feliz.

Fazer o bem e ser feliz libera algumas substâncias no sangue, dentre elas a endorfina, que possui vários benefícios, como o fortalecimento do sistema imune, a redução do estresse e ansiedade e a modulação da dor. A endorfina é um hormônio produzido pela hipófise que causa felicidade, ou seja, é causa e consequência. Outras maneiras de aumentar os níveis desse hormônio incluem: praticar o exercício físico, ouvir músicas, dar gargalhadas, ter relações sexuais, lembrar de momentos bons que viveu, planejar o futuro e ser grato.

Seja feliz no Natal de 2021 e planeje 2022 de um jeito diferente. Assim, não só preparará seu coração para o peru da ceia de Natal, mas para resto da sua vida.

Letra de Médico - Stephanie Rizk
Julia Rodrigues/.
Continua após a publicidade

Publicidade