Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
José Casado Por José Casado Informação e análise

Valdemar abre os braços para Bolsonaro, e ri por último

Partido Liberal deve disputar presidência com um candidato que pode ser tudo, menos liberal, e receberá bolsonaristas eleitos com juras à "nova" política

Por José Casado Atualizado em 9 nov 2021, 05h25 - Publicado em 9 nov 2021, 08h00

Jair Bolsonaro preside, o Centrão governa. Se sair como planejado, isso vai valer até 2027. Para alguns é solução, para outros muito ao contrário.

Se confirmada a filiação, o Partido Liberal entra na disputa presidencial com um candidato que pode ser tudo, menos liberal.

Valdemar Costa Neto, presidente do PL, ganha mais relevância no Centrão, agrupamento partidário que sustenta Bolsonaro no Congresso.

Aos 72 anos, Costa Neto vai ampliar sua biografia de hábil negociador de alianças eleitorais. Em 2002 esteve no centro das transações que definiram a chapa Lula-José Alencar.

O acordo foi selado com José Dirceu num quarto do apartamento brasiliense de Paulo Rocha, hoje senador pelo PT do Pará. Lula e Alencar ficaram na sala. Três anos depois, Costa Neto virou ícone do caso Mensalão. Preso, comandou o PL de dentro da cadeia, onde cumpria sete anos e dez meses de prisão — recebeu indulto um par de anos depois.

Com Bolsonaro, encontrou novo rumo. Consolidou sociedade no Centrão com o Progressistas, comandado pelo deputado alagoano Arthur Lira, presidente da Câmara, e o senador piauiense licenciado Ciro Nogueira, chefe da Casa Civil.

Continua após a publicidade

O PL de Costa Neto tem 43 deputados, o PP de Lira e Nogueira 42. Formam o núcleo do Centrão, em parceria com o Republicanos, vinculado à igreja Universal, cuja bancada é de 30 deputados.

O simples anúncio da eventual candidatura presidencial de Bolsonaro pelo PL mostra a capacidade de sobrevivência de Costa Neto na política.

Na virada do semestre, ele estava aflito com a perspectiva de perda do feudo partidário no Banco do Nordeste, dono de boa parte do microcrédito regional. Temia o avanço do PP de Lira e Nogueira. Agora, tem a chance de ter o presidente da República com o boné do PL em busca da reeleição.

Ontem, ao dar a notícia aos assessores, se permitiu uma breve “aula” sobre o pragmatismo funcional que norteia os negócios nesse aglomerado partidário conhecido como Centrão. O áudio de Costa Neto foi divulgado pela CNN.

“[No Centrão] nós temos que nos entender para que todos sejam atendidos”— explicou. “Porque política é isso. Hoje o PP tem a presidência da Câmara, amanhã vamos querer ter essa presidência. Tem a reeleição do Arthur [Lira, do PP, em 2023], vamos apoiar. E, depois de nós, vai vir o PRB [Republicanos]. Todos têm que crescer. Tem que ter essa vantagem, não pode ficar para trás. Se nós temos um grupo, temos que estar unidos.”

O PL deve receber, também, dezena e meia de deputados federais aliados do presidente. Por ironia da história, assim como Bolsonaro, todos eles se elegeram com juras a uma “nova” política que, supostamente, revogaria a “velha” representada por partidos como Progressistas, Republicanos e o Liberal, entre outros.

Valdemar Costa Neto está sorrindo. Ele continua onde sempre esteve. Já Bolsonaro e os bolsonaristas…

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)