Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
José Casado Por José Casado Informação e análise

Bolsonaro fracassa e Angola julga as finanças da Universal

Depoimentos em juízo indicam que, na última década, a Universal arrecadou em média US$ 120 milhões por ano nos templos, além de US$ 40 milhões em eventos

Por José Casado Atualizado em 17 jan 2022, 10h40 - Publicado em 16 jan 2022, 09h00

As finanças da Igreja Universal do Reino de Deus em Angola começaram a ser expostas num tribunal de Luanda.

O caso judicial representa o fracasso da maior operação diplomática já realizada pelo governo Jair Bolsonaro.

Na tentativa de impedir o julgamento, a pedido da Universal que controla o Partido Republicanos, Bolsonaro escreveu uma carta de apelo ao presidente angolano João Lourenço, enviou o vice Hamilton Mourão para negociar e mobilizou a estrutura do Itamaraty na África. Não adiantou.

A Universal enfrenta um cisma em Angola. Ano passado, 85 templos foram assumidos por pastores angolanos em rebelião contra a liderança brasileira. Eles justificaram a separação com denúncias de crimes diversos.

Os depoimentos no Tribunal da Comarca de Luanda, segundo o jornal Maka Angola, indicam que na última década a Universal arrecadou em média US$ 120 milhões por ano em coletas, além de US$ 40 milhões em eventos especiais.

Parte do dinheiro angolano financiou a construção de templos na África, em Portugal e no Brasil. O de Talatona, em Luana, foi entregue à construtora da família do ex-presidente José Eduardo dos Santos, custou US$ 30 milhões e está inacabado.

As remessas para o exterior eram rotineiras, segundo os dissidentes da Universal angolana. Às vezes com transporte de dinheiro vivo (US$ 15 mil por pessoa) por comitivas de mais de duas centenas de peregrinos, em aviões alugados.

A defesa da Universal em Luanda alega inocência do cliente e diz que tudo será esclarecido no julgamento: “Quaisquer confissões desacompanhadas de elementos de prova não constituem corpo de delito.”

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)