Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Isabela Boscov Por Coluna Está sendo lançado, saiu faz tempo? É clássico, é curiosidade? Tanto faz: se passa em alguma tela, está valendo comentar. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

45 Anos

Por Isabela Boscov Atualizado em 31 jul 2020, 00h13 - Publicado em 28 out 2015, 16h49

A exumação de um casamento.

É segunda-feira, e a carta chega: as autoridades suíças avisam que, passadas cinco décadas, finalmente encontraram o corpo de Katya, que caíra em uma geleira nos Alpes em 1962.

Geoff jura que a notícia não lhe causa nenhuma sensação, e que havia muito tempo já ele não pensava na namorada que despencara para a morte enquanto eles faziam uma caminhada. Kate sabe que não é bem assim; uma espécie de estática atravessou a conversa. Terça, quarta, quinta, sexta: até o sábado, quando Geoff e Kate celebrarão seus 45 anos de casados com uma festa, o assunto Katya vai ressurgir e se revelar de uma extensão e de uma profundidade que Kate nunca suspeitara. Katya saiu da vida de Geoff  muito antes de Kate entrar nela, mas agora essa ausência virou uma presença que domina tudo: Katya está lá, em alguma ravina nos Alpes, imortalizada pelo gelo nos seus 20 e poucos anos de idade; Kate e Geoff estão velhos. No decorrer dessa semana, Katya vai transformar tudo que Kate pensa sobre Geoff, sobre seu casamento com ele, e sobre o que foi sua vida nesses 45 anos.

divulgação

Em suma: essa semana vai ser uma barra – e o diretor Andrew Haigh acompanha essa inquietação crescente colado ao desempenho arrasador de Charlotte Rampling, que vai caminhando da curiosidade para o pânico e, por fim, para a sensação de que é ela própria quem está despencando em um abismo. Tom Courtenay, também ele brilhante no papel de Geoff (os dois ganharam o Urso de Prata no Festival de Berlim este ano), parece cada vez mais errático desde que recebeu a carta, e vagueia para dentro e para fora da cena enquanto Kate tenta preencher as lacunas do passado e reinterpretar seu presente à luz dele.

divulgação

Repare na quantidade de relógios em cena, e como Kate cai em si quando, na festa, ao dizer para o marido que quase o presenteou com um relógio naquela semana, ele responde: “Mas eu gosto de não saber que horas são”. Aliás, repare em cada momento da cena da festa, porque é num deles – um momento decisivo, mas muito sutil – que o filme vai se encerrar. Piscou, perdeu. E garanto que você não vai querer perder.


Trailer


45 ANOS
(45 Years)
Inglaterra, 2015
Direção: Andrew Haigh
Com Charlotte Rampling, Tom Courtenay, Geraldine James
Distribuição: Imovision
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês