Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Terra Notícias faz cobertura mais distorcida dos protestos anti-PT. Ganhou o troféu chapa-branca do dia!

Por Felipe Moura Brasil Atualizado em 31 jul 2020, 02h30 - Publicado em 7 dez 2014, 16h41

Veja mais este salto triplo carpado (com pirueta) do jornalismo militante, na cobertura dos protestos contra o desgoverno Dilma e a roubalheira petista:

Captura de Tela 2014-12-06 às 20.47.27

Não: não é o Facebook do PT. É o Terra Notícias, o grande vencedor do troféu chapa-branca deste sábado, 6 de dezembro.

Primeiro, eis as “dezenas” de manifestantes que saíram às ruas em São Paulo:

Dia 6 Terra contraponto 3

Dia 6 Terra contraponto 2

Terra contraponto

Contou? Pois é.

Diante de três grupos distintos, cada um com seu carro de som, o que fez o Terra? Escolheu o grupo radical minoritário, que pede a intervenção militar; tomou-o pelo movimento inteiro e destacou na matéria do site quatro fotos contendo cartazes com este pedido. Somente às 20h44, o Terra atualizou o número de manifestantes para 800, que, na verdade, era apenas o número inicial no Masp, conforme informou a Folha de S. Paulo:

“Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Militar, a concentração do protesto no Vão Livre do Masp, na avenida Paulista, reuniu cerca de 800 pessoas. O número de manifestantes, no entanto, aumentou ao longo da caminhada e era de, no mínimo, 2.000 na descida da rua da Consolação, em torno das 17h.”

Sim: às 17 horas já havia pelo menos 2 mil pessoas – uma estimativa modesta, aliás -, mas no tuíte das 17:04 do Terra – e também no post do Facebook das 17:30! – havia apenas “dezenas”. A propósito: O Globo informou que, segundo a PM, o protestou reuniu cerca de oito (8!) mil manifestantes.

E nada mais sem-vergonha do que associar essas “dezenas” de intervencionistas (e militantes infiltrados) ao ‘chamado’ de Aécio Neves, sabendo-se que o senador do PSDB já se pronunciou contra o uso da “intervenção militar” neste momento, não tendo chamado ninguém a lutar por tal coisa. Mas do jornalismo chapa-branca não se espera outra coisa senão tentativas como esta de denegrir a imagem de adversários do PT e desqualificar os protestos.

Na manchete atualizada do site, após muitas críticas nas redes sociais, ainda se lê:

Captura de Tela 2014-12-07 às 16.00.06Outra mentira, sintomática da má vontade de cobrir o movimento. A manifestação de MILHARES de pessoas contou, sim, com a presença de figuras políticas, a começar pelo senador José Serra (PSDB-SP), que discursou em carro de som, conversou com manifestantes e posou para fotos:

Dia 6 José Serra discursa

Jos José Serra no protesto 2 José Serra no protesto 1

E Serra não foi o único.

Os deputados José Aníbal e Mara Gabrilli, ambos do PSDB, também estiveram presentes, como apurou VEJA.

Dia 6 Protesto Dilma lei para todos“Vim conferir”, disse Aníbal, que, questionado em seguida sobre qual dos carros acompanharia, declarou que ficaria com o “Fora Dilma” e DESCARTOU a possibilidade de intervenção militar. Segundo ele, o movimento de rua é o espelho da atuação da oposição no Congresso Nacional, principalmente nesta semana, quando os oposicionistas obstruíram por 19 horas o projeto de alteração do superávit primário.

Continua após a publicidade

Já Gabrilli, uma das mais atuantes na sessão, acompanhou o cortejo do “Vem Para a Rua” e disse que a oposição fez um belo trabalho na obstrução. Segundo ela, foi vitoriosa a negociação da votação do estatuto da pessoa com deficiência na próxima quarta-feira. “Foi importante encerrarmos com uma pauta positiva”, disse.

Rogério Chequer, organizador do Vem pra Rua, disse que o ato se opõe à corrupção e à falta de ética dos políticos. “Somos contrários às ações do governo Dilma, que estão ligadas à corrupção, ao aparelhamento do Estado, à interferência entre os Poderes”, disse. Ele destacou ainda que não apoia manifestações mais radicais, como as que pedem uma intervenção militar. “Somos totalmente contrários à intervenção militar”, disse. “Defendemos a apuração total de irregularidades, punição dos condenados e um governo que tenha maior eficiência fiscal e administrativa, que não desperdiça o dinheiro do povo.”

Pois bem. A chamada que ficou na home do Terra durante o sábado também é típica da cobertura militante:

Captura de Tela 2014-12-07 às 16.11.57

Este é o fato relevante para o Terra: o bloqueio da Av. Paulista em plena tarde de sábado, quando ela fica bem menos movimentada que durante a semana (período preferido dos militantes petistas para protestar, posto que não trabalham). Aguardo o dia em que o portal noticiará: “Manifestantes contra governo Dilma pisam na grama”.

De resto, a matéria atualizada traz ao menos o senso das proporções ao informar que “A maioria dizia protestar unicamente contra a corrupção e cerca de 100 pessoas defendiam um golpe militar”, que é como o Terra chama a intervenção constitucional, é claro. Mas as informações erradas, o destaque para as fotos dos cartazes de intervenção e, principalmente, o tuíte sem-vergonha, continuam lá.

É por essas e outras que os manifestantes levaram este cartaz:

Dia 6 Protesto jornalistas verdade

Eu ajudo. Podem contar comigo.

Como queríamos demonstrar desde o primeiro protesto:

Intervenção é o que jornalistas militantes fazem nos fatos.

Parabéns, Terra, pelo troféu chapa-branca do dia!

* Fez jus à liderança na lista dos sites que mais receberam verbas publicitárias do governo federal em 2012, mesmo estando apenas em sétimo no ranking de audiência:

Captura de Tela 2014-12-07 às 17.59.30

PS:

Captura de Tela 2014-12-07 às 18.44.26

Veja tudo sobre os protestos anti-PT aqui no blog:
Vem pra rua! Em vídeos, artistas e políticos convocam para protesto contra desgoverno Dilma e roubalheira petista
– Protestos petistas X Protestos anti-PT: a diferença de cobertura da imprensa
– Vídeo com legendas comprova: CNN cobre protestos anti-PT melhor que imprensa brasileira. Até quando Jornal Nacional vai ignorar o movimento?
– Laura Capriglione quer educação contra Dilma, mas mente e xinga manifestantes anti-PT de coisas muito piores
– Dilma completa exploração da farsa sobre “intervenção militar”. Entenda o golpe petista para calar manifestações
– Viu, imprensa? Manifestantes anti-PT expulsam infiltrados que pedem ‘intervenção militar’. Lobão: “Vocês não são bem-vindos. Nós não fazemos parte dessa turma”
– Em vídeo, senador Álvaro Dias apoia protestos anti-PT: “Não desistam. Este é um movimento democrático, que não pode ser distorcido”
– PROTESTOS EM SP: Folha corrige matéria e tira “intervenção militar” do título. “Cerca de mil” vira “2,5 mil”! Intervenção é o que jornalistas militantes fazem nos fatos
– O terror da linguagem: ataques verdadeiros e falsas agressões
– “Imprensa brasileira esconde Foro de São Paulo” e manifestantes pedem ajuda a jornalistas estrangeiros. O resumo mais completo é deste blog! #FicaaDica
– “Precisamos despertar a outra parte do Brasil que está dormente”
– Lobão: “Minha participação nas manifestações é a de um cidadão indignado como qualquer outro brasileiro”
– 10 recados aos manifestantes anti-PT
– Vídeo oficial de protesto contra o PT desmente Jean Wyllys, Folha e Estadão. Veja também o manifesto completo
– “O BRASIL DESPERTOU”. Veja o vídeo de Aécio sem manipulações. Senador não repudia manifestações; só “utilização” delas no sentido de “retrocesso à democracia”

Felipe Moura Brasil ⎯ http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)