Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Felipe Moura Brasil Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Blog
Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".
Continua após publicidade

Lula lacrou o 13 da propina. E fez o discípulo Sérgio Cabral

Felipe Moura Brasil comenta delação de Marcelo Odebrecht e "Fatura Exposta"

Por Felipe Moura Brasil
Atualizado em 11 abr 2017, 12h35 - Publicado em 11 abr 2017, 12h33

Eis as tuitadas que vararam esta noite histórica (e mais algumas desta manhã):

– Movimentos de rua deveriam convocar o povo para um grande ensaio da quadrilha a ser dançada no dia da prisão do Lula. #ArraiáDoPixuleco

– Lula é o “Amigo” na lista de propinas da Odebrecht, confirmou Marcelo Odebrecht (MO) ao juiz Sérgio Moro. Pula fogueira, iô, iô… / Pula fogueira, iá, iá…

– MO disse a Moro que Lula recebeu dinheiro em espécie, sacado e entregue por Branislav Kontic, assessor de Antônio Palocci. O operador do operador.

– MO confirmou que o “B”, da tabela “Programa B”, era Branislav. Ou seja: o Plano A do PT para 2018 faturou com o “Programa B”. Como Plano B, sugiro Dilma.

– R$ 13 milhões foram sacados da conta “Amigo” da Odebrecht só entre junho de 2012 e março de 2014. O “Amigo” Lula lacrou o 13.

Continua após a publicidade

– Marcelo Odebrecht confirmou os seguintes repasses:

* R$ 4 milhões para o Instituto Lula (IL);
* R$ 12,4 milhões para a compra do prédio do IL;
* R$ 13 milhões para Lula via Branislav Kontic;
* R$ 50 milhões para a campanha de Dilma via Guido Mantega.

– Total de dinheiro para Lula: 4 mi + 12,4 mi + 13 mi = R$ 29,4 milhões. São R$ 4,4 milhões a mais que o prêmio da Mega-Sena de 1º de abril.

– Não se sabe ainda se outros R$ 58 milhões, sacados por Juscelino Dourado (JD), também foram para Lula. Mas este valor é de apenas R$ 1 milhão a menos que a Mega-Sena acumulada para quarta-feira (12).

– Lula: “Tem gente que está fazendo do denuncismo mentiroso um modo de viver.” Como sempre, Lula acusa os outros daquilo que faz.

Continua após a publicidade

– Marcelo Odebrecht confirmou tudinho a Moro. Capitalista que se une a socialistas para aumentar fortuna delata comparsas mais rápido que eles.

– Antônio Palocci, em vez de passar à posteridade como um sub-José Dirceu, deveria se libertar pela verdade, seguindo o caminho de Marcelo Odebrecht.

– João Vaccari Neto pegou 15 anos de prisão, Renato Duque, 20, Dirceu, 23 – só nas condenações mais altas de cada um, sem contar as outras. Vai se calar, Palocci?

– Coelhinho da Páscoa, que trazes pra mim?
Cadeia pro Lula e pro Mantega, enfim?
Coelhinho da Páscoa, quem mais vai falar?
Eike e Branislav e Palocci, quiçá.

– Nem delações de marqueteiros e do maior dos empreiteiros curam idiotas úteis incapazes de reconhecer que foram enganados por criminosos.

Continua após a publicidade

– “Não há dispositivo legal que mande anular colaboração vazada”, diz Janaina Paschoal. Perigo é que, no STF, o “dispositivo” é a disposição.

– Gilmar Mendes negou pedido de liberdade feito por Eike Batista. Conta tudo do BNDES nos governos Lula e Dilma que você sai rapidinho, Eike.

– Lava Jato saiu às ruas nesta terça (11), mas foi para prender ex-secretário de Saúde do Rio Sérgio Côrtes e dois empresários. Que susto, hein, Lula! Pode dormir mais um pouquinho.

– Os que desviaram R$ 300 milhões da Saúde entre 2007 e 2016 deveriam ser obrigados a escrever cartas de desculpas a cada família de mortos em hospitais públicos.

– Delator Cesar Romero gravou Sérgio Côrtes tentando convencê-lo a não delatar e depois tentando combinar com ele declarações que ambos fariam à Justiça, estabelecendo e poupando alvos. É esta combinação que criminosos fazem se não são conduzidos coercitivamente ou presos de modo simultâneo a seus comparsas.

Continua após a publicidade

– “Pedi para os porteiros me avisarem quando este dia chegasse”, disse vizinha de Sérgio Côrtes ao Globo. Ela desceu para filmá-lo sendo levado pela PF. O condomínio está em festa.

– Cabral ficava com 5% da propina na compra de equipamentos, informa Lauro Jardim no Globo. “Dos valores contratados para a importação de equipamentos pela Secretária de Saúde, o delator ficava com 1%, um conselheiro do TCE (sempre o TCE) com outro 1%, Côrtes com 2%, e Cabral, o insaciável, com 5%.”

– O ex-governador do Rio Sérgio Cabral “roubou em todas as áreas” do governo. Isto é o que o procurador da República Eduardo El Hage defendeu que as autoridades vão provar até o fim do ano. Saber, o povo já sabe.

– Esquema desmontado nesta terça com operação “Fatura Exposta” é “apenas uma perna” do “crime que se alastrou” pelo estado, disse Hage. Só nestas fraudes, segundo a PF, Cabral recebeu ao menos R$ 16,4 milhões. É o melhor discípulo do “Amigo”.

– Recordar é viver:

Continua após a publicidade

****

Enquanto isso…

– Disputa acirrada na França:

Marine Le Pen 24% (-2.5),
Emmanuel Macron 23% (-2.5),
Jean-Luc Mélenchon 19% (+7),
François Fillon 18,5% (=),
Benoît Hamon 8% (-6).

– Jean-Luc Mélenchon, admirador de Hugo Chávez que ultrapassou Fillon, é tão esquerdista que até imprensa brasileira chama de extrema-esquerda.

Jean-Luc Mélenchon e Hugo Chavez: extremistas de esquerda (dreuz.info/Reprodução)

– Se Mélenchon e Le Pen fizerem o segundo turno mais polarizado do mundo, as abstenções têm ainda mais chances de acabarem “eleitas”.

Felipe Moura Brasil ⎯ https://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.