Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Governo Dilma dá vexame de novo no Congresso

Sem quorum, sem liderança, sem credibilidade

Por Felipe Moura Brasil Atualizado em 31 jul 2020, 00h21 - Publicado em 7 out 2015, 14h52
Quorum

Às moscas

O suposto governo de Dilma Rousseff não conseguiu unir a suposta base aliada e Renan Calheiros (PMDB-AL) teve de adiar novamente a sessão do Congresso sem votar os vetos da suposta presidente, que representam um impacto de R$ 63,2 bilhões para os cofres públicos até 2019.

Irritado, segundo O Globo, Renan disse que há uma “deliberada decisão de não haver quorum na Câmara”.

Apenas 181 deputados (223, segundo a Folha) registraram presença, a maioria do PT e do PCdoB, quando são necessários pelo menos 257 em plenário para iniciar as votações.

Ausentaram-se principalmente os deputados de PP, PR, PSD e PRB e PTB.

Continua após a publicidade

“Alguns partidos da base não estão dando presença porque estão cobrando a fatura: nomeação de cargos. Esquecem o país e ficam discutindo isso. Os líderes estão ligando para os deputados não comparecerem”, disse o deputado Sílvio Costa, do PSC.

A oposição cobrou de Renan o encerramento da sessão após um adiantamento inicial de 30 minutos. O líder do governo na Câmara, deputado José Guimarães (PTCE), ainda foi vaiado ao discursar.

E o mais humilhante de tudo: “Minutos após o encerramento da sessão conjunta, a sessão da Câmara foi aberta e com a presença de 428 deputados na Casa”, segundo a Folha.

É um vexame atrás do outro, deste governo sem quorum, sem liderança, sem credibilidade.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Continua após a publicidade

Publicidade