Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Áudio exclusivo: Novo secretário de Cultura garante “dinheiro, que é o que precisa”

Marcelo Calero arrancou risos na inauguração do Teatro Cesgranrio ao pedir orações por ele

Por Felipe Moura Brasil Atualizado em 30 jul 2020, 22h40 - Publicado em 20 Maio 2016, 01h19
musical de fato

Musical “Rio, eu gosto de você” abre programação do teatro

Este blog obteve com exclusividade o áudio da parte final do discurso de Marcelo Calero na inauguração do Teatro Cesgranrio, no bairro do Rio Comprido, no Rio de Janeiro, na noite desta quinta-feira (19).

O secretário de Cultura falou do “clima de conflagração” resultante da extinção do MinC, defendeu a solução de Michel Temer de acoplar a pasta ao Ministério da Educação e buscou acalmar os ânimos dos “fazedores de cultura” garantindo diálogo, seriedade e, claro, “dinheiro, que é o que precisa”.

Calero, como se nota, sabe exatamente como conquistar a esquerda, especialmente a carioca, núcleo principal dos protestos contra o fim do ministério que abastecia a propaganda petista.

Temer apostou em seu nome justamente por causa disso.

Produtores antes encantados com incentivos públicos do então secretário municipal a rodas de samba, cineclubes, borboletários e outros projetos para além da zona rica da cidade ainda podem considerar Calero um traidor por entrar no governo “golpista”, mas do Cesgranrio, pelo menos, ele saiu aplaudido.

Ouça.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=FjMK0YqSWfU?feature=oembed&w=500&h=375%5D

“Não é um ministério que vai fazer com que a gente possa realmente implementar políticas públicas de cultura consistentes. O que eu posso oferecer a todos os brasileiros e especialmente aos fazedores de cultura é a minha energia, a minha integridade e, acima de tudo, a minha capacidade de diálogo. A cultura precisa disso.

Continua após a publicidade

As pessoas precisam ser ouvidas para que a gente realmente possa construir uma política robusta. E o que eu posso dar é a certeza de que isso será efetivado no seu mais alto grau.

Peço, por favor, que não esqueçam de mim e da minha equipe nas suas orações. (Risos. Palmas.) Porque o trabalho não vai ser brincadeira.

Mas eu espero sinceramente que esse clima de conflagração que a gente está vivendo, independentemente aí dos questionamentos a respeito do governo…

O governo é o governo instituído e ele adotou uma política de cultura séria e com dinheiro, que é o que precisa.

Precisa também muito da minha diplomacia, enfim, já que eu sou diplomata de profissão.

Bom, um beijo especial para a minha mãe. Professor [Carlos Alberto] Serpa [presidente da Fundação Cesgranrio], Beth [Serpa, esposa dele], vocês são o que há de melhor nessa cidade. Muito obrigado por esse teatro em nome de toda a gestão de Cultura.

Muito obrigado mesmo, não é à toa que eu te chamo de paizão, é um afeto… (Risos.) Muito obrigado, muito obrigado. (Palmas.)”

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês