Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Clarissa Oliveira

Notas sobre política e economia. Análises, vídeos e informações exclusivas de bastidores
Continua após publicidade

O ponto em comum nos planos de Lula e Bolsonaro para o debate da Globo

Presidente e petista se enfrentam a partir das 21h30 desta sexta-feira no último debate na TV antes da eleição

Por Clarissa Oliveira Atualizado em 28 out 2022, 19h54 - Publicado em 28 out 2022, 08h43

Com todos os sinais claros de uma disputa apertada pelo Palácio do Planalto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente Jair Bolsonaro encaram o debate desta noite, a partir das 21h30, na TV Globo como decisivo. Pauta de costumes, corrupção, pandemia, todos esses temas e outros marcaram os últimos confrontos e tendem, naturalmente, a aparecer hoje. Mas os dois lados têm um objetivo absolutamente prioritário: falar do que mexe com a vida do eleitor.

+Veja ainda: Lula x Bolsonaro: New York Times declara apoio a candidato

Nos bastidores das duas campanhas, a economia entra como ponto fundamental da estratégia. Lula deve explorar ao máximo a polêmica sobre o projeto que desvincula o salário mínimo da inflação, discutido internamente pela equipe de Paulo Guedes e revelado pelo jornal Folha de S. Paulo.

Há o entendimento, na campanha petista, de que esse assunto foi decisivo para estancar a tendência de alta de Bolsonaro que surgiu nas pesquisas após o primeiro turno. Junta-se a isso outro estudo do governo, que avalia acabar com os descontos de gastos com saúde e educação no Imposto de Renda. Basicamente, trata-se de mostrar o governo Bolsonaro como eleitoreiro, que distribuiu benesses antes da ida às urnas e já se prepara para jogar essa conta nos trabalhadores uma vez eleito.

Continua após a publicidade

Esse é de fato um ponto de preocupação no time bolsonarista. Até por isso o presidente tende a pintar um céu de brigadeiro parecido com o que marcou seu último programa na propaganda eleitoral na televisão: um governo que arrumou as contas públicas e trabalhou para proteger os mais vulneráveis, com Auxílio Brasil, redução do preço dos combustíveis, geração de empregos. Isso tudo acompanhado do discurso de que Lula quebrou o país.

É claro, deve haver espaço também para algumas das polêmicas que marcaram as últimas semanas, de meninas venezuelanas a tiroteio protagonizado por Roberto Jefferson. Mas os dois candidatos sabem que aquele eleitor que se pauta por questões ideológicas já se decidiu há algum tempo. Daí a necessidade de priorizar o eleitor pragmático.

+Leia também: Nova pesquisa aponta a pior tendência possível para Bolsonaro

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.