Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Clarissa Oliveira Notas sobre política e economia. Análises, vídeos e informações exclusivas de bastidores

Erundina vê PSOL na oposição a Lula: ‘Acordo não é participar do governo’

Ao Amarelas On Air, ex-prefeita se diz convencida da necessidade de união contra o bolsonarismo, mas não abre mão de compromisso programático

Por Clarissa Oliveira Atualizado em 26 jul 2022, 19h57 - Publicado em 26 jul 2022, 20h00

Hoje convencida da necessidade de uma união entre várias forças políticas para combater o bolsonarismo, a deputada Luiza Erundina (PSOL-SP) avisa que o acordo que garantiu o apoio do PSOL ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na corrida presidencial não deve se estender para além das eleições. O partido, segundo ela, tende a fazer oposição a um eventual novo governo Lula, assim como ocorreu em gestões anteriores do PT.

Convidada desta semana do Amarelas On Air, programa de entrevistas de VEJA, Erundina diz não ver a menor chance de endossar uma gestão baseada num leque de alianças tão amplo quanto o desejado por Lula.

“No caso do PSOL, o acordo com a candidatura do Lula e com os partidos que estão hoje nessa tal federação não é que nos participaremos do governo Lula. Nós, nos governos Lula e Dilma, nós éramos oposição”, afirmou Erundina. “Não dá para fazer concessões em relação a determinados compromissos, projetos programáticos e de ideologia partidária, em apoio a um governo que não é comprometido com esses itens”, acrescentou. Questionada se o PSOL, então, tende a ir mesmo para a oposição, Erundina arrematou: “Sim. Como fomos nos governos Lula e Dilma”.

Fundadora do PT, Erundina relembra os escândalos de corrupção que marcaram as gestões petistas. Mais importante, segundo ela, é que Lula não avançou em alguns princípios básicos de um governo popular, porque não detinha a governabilidade necessária. Ela reconhece que, de início, custou a compreender a aliança de Lula com o ex-governador Geraldo Alckmin, hoje no PSB – partido que ela própria já integrou. Atualmente, entretanto, Erundina se diz convencida da necessidade de uma união de todas as forças democráticas.

Continua após a publicidade

“Não é qualquer eleição. Não é uma eleição para eleger este ou aquele. É uma eleição para mudar essa realidade. E precisa de força política para isso. Isso se justifica, essa junção de forças democratas, setores democratas da sociedade, para criar condições de alterar essa correlação de forças e viabilizar uma retomada da normalidade no País.”

Com apresentação desta colunista, o Amarelas On Air inspirou-se nas tradicionais Páginas Amarelas, que estampam a edição impressa de VEJA. A cada semana, o programa recebe um novo convidado, sempre um nome relevante da cena política e econômica. A entrevista é feita por uma bancada composta de jornalistas de VEJA e convidados. A entrevista com Erundina teve a participação de Daniel Bramatti, editor do Estadão Verifica, e Artur Rodrigues, repórter de Política da Folha de S. Paulo.

O Amarelas On Air é parte da estratégia digital de VEJA, que contempla a expansão da área de vídeo e de projetos multimídia. O programa estreou em setembro do ano passado e, desde então, recebeu grandes nomes da cena política e econômica do país. A entrevista está disponível no YouTube, Facebook e Twitter. Também ganhou versões para Instagram e LinkedIn.

Inscreva-se nos canais de VEJA nas redes sociais e fique por dentro de tudo sobre o programa.

YouTube: https://www.youtube.com/c/veja
Facebook: https://www.facebook.com/Veja/
Instagram: https://www.instagram.com/vejanoinsta/

Leia mais sobre o Amarelas On Air e sobre bastidores da política nacional em https://veja.abril.com.br/blog/clarissa-oliveira/

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)