Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Clarissa Oliveira Notas sobre política e economia. Análises, vídeos e informações exclusivas de bastidores

Assediado pelo União Brasil, Eduardo Leite diz que é ‘difícil’ deixar PSDB

Governador do Rio Grande do Sul diz sair do processo das prévias "feliz" por ter feito uma "campanha limpa e honesta"

Por Clarissa Oliveira 30 nov 2021, 07h50

Derrotado nas prévias do PSDB, o governador do Rio Grande do Sul indicou que pretende permanecer no partido, apesar do racha interno provocado pelo processo de escolha do candidato à Presidência. Leite, como informou a coluna na semana passada, tornou-se alvo do assédio de uma ala do União Brasil, que resiste em apoiar a candidatura de Sérgio Moro (Podemos) ao Palácio do Planalto.

“Difícil para mim uma saída do PSDB. Meu único partido. Filiado há mais de 20 anos”, afirmou Leite à coluna. O governador gaúcho estar satisfeito por ter feito uma “campanha limpa e honesta”, apresentando um caminho alternativo para a legenda. Agora, segundo ele, é preciso aguardar até que a situação se acomode para avaliar de que forma poderá contribuir com o projeto nacional da legenda, que será liderado pelo governador paulista, João Doria.

 

Publicidade