Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Clarissa Oliveira Notas sobre política e economia. Análises, vídeos e informações exclusivas de bastidores

As alegrias e as tristezas que a pesquisa Quaest traz a Rodrigo Garcia

Governador melhorou desempenho, mas clima ainda é tenso em relação aos efeitos que a candidatura de João Doria pode ter na corrida estadual

Por Clarissa Oliveira Atualizado em 12 Maio 2022, 09h48 - Publicado em 12 Maio 2022, 09h41

A nova pesquisa Quaest vem como um alento para a campanha de reeleição do governador Rodrigo Garcia (PSDB). O fato de o tucano ter alcançado 5% no cenário com Márcio França (PSB) e 8% quando o pessebista sai do páreo, é um respiro importante. Mas o desempenho ainda se mostra insuficiente para aliviar as tensões do time paulista, principalmente em relação ao presidenciável tucano João Doria.

Na nova pesquisa, Fernando Haddad (PT) avança ainda mais na liderança, com 30% das intenções de voto, seguido pelos 17% de França. Depois, vem Tarcísio de Freitas (Republicanos), que tem 10%. O lado bom é que interlocutores de Garcia ainda apostam  numa desistência de França. O ruim é que a tendência é que isso aconteça – se acontecer – somente no limite do prazo das convenções partidárias.

O time do governador acredita que ele ainda crescerá, com a mobilização de prefeitos e o comando da máquina pública. Mas, enquanto França segurar a fila, Tarcísio é quem mais ganha. E, lá na frente, poderia se consolidar no segundo lugar. O resultado seria uma reprodução em São Paulo da polarização nacional entre o ex-presidente Lula e o presidente Jair Bolsonaro. Tudo o que o time de Garcia não quer.

Ontem, tucanos ligados a Garcia dividiram relatos de que Doria indicou mais uma vez que não tem intenção de desistir da corrida presidencial, mesmo com um desempenho baixo nas pesquisas de intenção de voto. É mais um balde de água fria, porque os aliados do governador entendem que o presidenciável está segurando e muito o desempenho da campanha de reeleição.

Doria, segundo os relatos, avisou que não vai recuar. Acha que ainda tem muito chão pela frente e que os cenários da eleição nacional e da corrida no Estado ainda vão mudar muito.

+Leia também: Nova pesquisa dá a resposta para o grande sonho de Lula

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês