Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

#SanatórioGeral: Quadrilheiro coadjuvante

Zé de Abreu deve alegar insanidade mental para escapar da ação judicial que o Hospital Albert Einstein move contra o canastrão de novela

Por Augusto Nunes 12 jan 2019, 15h15

“Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad, com apoio do hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM israelense, o fascista matador e corruptor Bibi. A união entre a igreja evangélica e o governo israelense vai dar m*”. (José de Abreu, coadjuvante de quinta categoria especializado em interpretar o cafajeste Zé de Abreu, no tuíte em que acusou o Hospital Albert Einstein de apoiar o ataque contra Jair Bolsonaro para elegê-lo presidente, ainda sem revelar se vai alegar insanidade mental para escapar do processo que a instituição acaba de mover contra o descobridor do primeiro complô que uniu nazistas e judeus)

Publicidade