Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Paulo Bernardo enxerga fraudes nas CPIs desde a época do Descobrimento, Humberto Costa vê FHC por trás de um factoide e Emilio Botín continua empenhado em provar que é possível presidir um banco de joelhos

“O chefe tem provas de que nas CPIs instauradas logo depois do Descobrimento do Brasil as perguntas dos investigadores já eram repassadas em segredo aos investigados”, confidenciou um dos 332 assessores diretos de Paulo Bernardo durante o lançamento da candidatura do ministro das Comunicações ao título de Homem sem Visão de Agosto. “O Congresso ainda […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 03h19 - Publicado em 8 ago 2014, 10h11

podemos-fazer-um-avanco-muito-mais-rapido-do-que-o-proposto-no-plano-nacional-de-banda-larga-destacou-paulo-bernardo-ministro-das-comunicacoes-1295548920765_615x300

“O chefe tem provas de que nas CPIs instauradas logo depois do Descobrimento do Brasil as perguntas dos investigadores já eram repassadas em segredo aos investigados”, confidenciou um dos 332 assessores diretos de Paulo Bernardo durante o lançamento da candidatura do ministro das Comunicações ao título de Homem sem Visão de Agosto. “O Congresso ainda não existia, mas prova é prova”. O companheiro paranaense entrou na disputa ao não enxergar nenhum crime, imoralidade ou ilegalidade na fraude da CPI da Petrobras denunciada na edição de VEJA desta semana.

Logo depois da entrada em campo do ministro, a Comissão Organizadora do troféu recebeu a visita de um dos 91 militantes petistas que dão expediente no gabinete do senador Humberto Costa. “Como a Dilma, o partido e a base aliada não têm nada a ver com o contrabando de perguntas, está na cara que foi mais factoide criado pela oposição sob a supervisão do FHC”, afirmou o encarregado de protocolar a candidatura do líder do PT na Casa do Espanto.

Embora nascido na Espanha, Emilio Botín, presidente mundial do Santander, foi autorizado a disputar o troféu por ter provado que é o único executivo do mundo capaz de dirigir um grande banco de joelhos. “O patrão achou que só pedir desculpas à presidenta seria pouco”, sussurrou um funcionário da instituição bancária que se refugiou no anonimato. “Fez questão de obedecer ao Lula e demitir a funcionária que contou a verdade”.

Esses três novatos mostram que o processo de renovação vai muito bem, leitores-eleitores! A briga de foice está só começando! Mais feras exigem espaço na jaula dos concorrentes! Que vença o pior!

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês