Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Pai extremoso

Gleisi acha a Polícia Federal mais assustadora que a ladroagem em que o marido se meteu

Por Branca Nunes Atualizado em 30 jul 2020, 22h24 - Publicado em 27 jun 2016, 14h21

“Vieram coercitivamente buscá-lo em casa, na presença de nossos filhos menores. Um desrespeito humano sem tamanho, desnecessário. Não havia nada em nossa casa que podia ser lavado. Mesmo assim levaram o computador do meu filho”. (Gleisi Hoffmann, senadora do PT do Paraná, sobre a prisão do marido Paulo Bernardo, garantindo que os filhos ficaram mais abalados com a entrada da Polícia Federal na casa onde moram do que ficarão quando entenderem que o pai foi para a cadeia por ter enfiado a mão no bolso de servidores públicos endividados)

Publicidade