Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Oliver: Vigarice socialista

VLADY OLIVER Vamos combinar. Se o socialismo fosse bom, ele não precisava esconder-se em grupamentos e mentiras. Os cretinos fundamentais que defendem essa vigarice partem da premissa de que a sociedade não sabe o que quer; portanto, é facilmente cooptada para ser reduzida a massa de manobra dos intentos deles. O que essa gente não […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 30 jul 2020, 23h41 - Publicado em 21 jan 2016, 15h46

VLADY OLIVER

Vamos combinar. Se o socialismo fosse bom, ele não precisava esconder-se em grupamentos e mentiras. Os cretinos fundamentais que defendem essa vigarice partem da premissa de que a sociedade não sabe o que quer; portanto, é facilmente cooptada para ser reduzida a massa de manobra dos intentos deles. O que essa gente não entende é que o indivíduo até pode, numa distração histórica induzida, não saber o que quer no momento, mas ele aprende rapidamente o que NÃO QUER. É o que vivemos hoje, meus caros.

Esgotaram-se os argumentos torpes dessa quadrilha. Se nem na União Soviética, cuja população foi submetida a uma disciplina draconiana, a uma doutrina totalitária, que se envolveu ativamente numa guerra mundial e que tinha o segundo maior exército do planeta o socialismo sobreviveu – uma vez que os socialistas se assemelharam a uma praga de cupins, comendo toda a estrutura daquele governo até tudo vir abaixo –, quem disse que poderíamos juntar os trapos por aqui numa grande américa latrina, fazendo disso aqui um imenso cubão encantado?

Quando você tira o musgo dessa ideia e ilumina suas diretrizes, a imbecilidade fica ainda mais imbecil. Essa gente ancorou a cabeça no comunismo de sessenta anos atrás, quando não havia uma nova classe média em ascensão, nem revolução digital ou redes sociais, que escancaram o embuste todo para quem quer ver. Ficaram estacionados nos Trabants, nos megafones, nas pedaladas e na tunga do dinheiro alheio, sempre por uma causa ignóbil. Divididos entre “ativos e passivos”, os socialistas são um bando que rouba o Estado e outro maior, que finge que não vê o que está em andamento.

É que todo socialismo “light”, dito “democrático”; uma invenção perfeita para acobertar a esculhambação da ideologia, que descamba mesmo é para o ativismo. Um é a ladeira do outro, meus caros. O país não deixa negar a natureza rumbeira dessa gente marreta, nem o compadrio com que se mistura nessa mesma lama. Se há um lado bom nessa tragédia é ver que o petismo está morrendo, soterrado na própria ignorância, empáfia e truculência. E vai levar junto o restante de seus amiguinhos irmanados, tragados na mesma tempestade que ainda vai lavar o país dessa sujeira toda. Ainda vou viver pra ver isso.

Continua após a publicidade

Publicidade