Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Nem Lula aguenta Lula

“Então, eu acho, Celso, que se eu tivesse que dar uma nota agora, aprovando esse experimento de valorizar a carreira profissional, eu diria que essa política foi vencedora e foi extraordinária. Não me arrependo, e acho que muita gente que foi presidente antes de mim deve estar com uma coceirinha na cabeça, por que é […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 13h42 - Publicado em 6 nov 2010, 17h19

“Então, eu acho, Celso, que se eu tivesse que dar uma nota agora, aprovando esse experimento de valorizar a carreira profissional, eu diria que essa política foi vencedora e foi extraordinária. Não me arrependo, e acho que muita gente que foi presidente antes de mim deve estar com uma coceirinha na cabeça, por que é que ele não fez isso, e tive que ser eu a fazer. Justamente eu, que…”

Lula, capturado pelo Coronel e levado para o blog Coturno Noturno durante a discurseira na cerimônia de formatura de uma turma de diplomatas, interrompendo a frase no meio e passando a saudar as autoridades presentes porque nem o palanqueiro patológico aguenta mais ouvir a lenga-lenga do nordestino pobre que não estudou e virou torneiro-mecânico e virou presidente e aquilo tudo que atormenta o Brasil há oito anos, todos os dias, de manhâ, à tarde e à noite.

Publicidade