Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Não sobra ninguém

“Faz parte da lei democrática, faz parte da nossa tarefa, nos ater ao presente. Quando a presidente convida o ministro Palocci para ser o seu ministro, o que nos interessa é o comportamento dele nesse período, se ele vai auferir ou não alguns bens de maneira legítima ou não nesse período. O passado de cada […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 11h58 - Publicado em 16 Maio 2011, 22h20

“Faz parte da lei democrática, faz parte da nossa tarefa, nos ater ao presente. Quando a presidente convida o ministro Palocci para ser o seu ministro, o que nos interessa é o comportamento dele nesse período, se ele vai auferir ou não alguns bens de maneira legítima ou não nesse período. O passado de cada um dos ministros não cabe ao governo fazer nenhum tipo de investigação”.

Gilberto Carvalho, secretário da Presidência e carregador de malas de Lula e Dilma Rousseff, admitindo que, se o governo resolver afastar todos os integrantes do primeiro escalão que têm culpa no cartório, não sobrará ninguém na Esplanada dos Ministérios.

Publicidade