Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Imagens em Movimento: Uma briga de gato e rato pelo Oscar

SYLVIO DO AMARAL ROCHA De 1931, quando o Oscar começou a premiar curtas-metragens de animação, a 1939, Walt Disney dominou o festival nessa categoria. A estreia aconteceu com Flowers And Trees (Flores e Árvores). Oito anos depois, seria a vez de Branca de Neve e os Sete Anões, primeiro longa de animação a arrematar a […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 04h20 - Publicado em 1 mar 2014, 21h33

The Cat Concerto (10)

SYLVIO DO AMARAL ROCHA

De 1931, quando o Oscar começou a premiar curtas-metragens de animação, a 1939, Walt Disney dominou o festival nessa categoria. A estreia aconteceu com Flowers And Trees (Flores e Árvores). Oito anos depois, seria a vez de Branca de Neve e os Sete Anões, primeiro longa de animação a arrematar a estatueta, levando um prêmio especial por causa das inovações trazidas para o universo do cinema. Em 1940, quando o mundo foi surpreendido pela ausência de um filme de Disney da disputa, concorreram The Milk Way (A Via Láctea), A Wild Hare (A Lebre Selvagem) e Puss gets the Boot (O Bichano Apanhando da Bota), de William Denby Hanna e Joseph Roland Barbera. Apesar do vencedor ter sido The Milk Way, a dupla que fizera Puss gets the Boot deixaria sua marca na história dos desenhos animados.

O filme apresentado por Hanna e Barbera nada mais era do que a estreia de Tom e Jerry – então chamados Japer e Jinx –, que acabou se tornando um ícone do desenho animado. Com os dois diretores, a série conquistou sete estatuetas ao longo da sua história e é até hoje o desenho mais premiado na categoria curta de animação.

Depois de 20 anos na MGM – quatro deles como produtores – sendo os responsáveis por toda a criação de desenhos da empresa, Hanna e Barbera resolvem montar um negócio próprio quando a companhia fechou a porta do seu estúdio de animação. O Hanna-Barbera Studio, que hoje pertence à Warner Bros. Animation, desenvolveu inúmeros projetos para a televisão e, durante 40 anos, foi o grande responsável pela popularização dos desenhos animados. Entre suas produções estão Corrida Maluca, os Flintstones, Manda-Chuva, Zé Colmeia, Os Smurfs e Scooby-Doo.

O curta abaixo foi premiado com o Oscar em 1946. The Cat Concert (O Concerto do Gato) também foi considerado um dos 50 cartoons mais importantes dos Estados Unidos, segundo uma pesquisa realizada em 1992 com profissionais da área. A trilha sonora, assinada por Scott Bradley, é uma variação da Rapsódia húngara número 2, de Franz Liszt.

Mais de meio século depois dos desenhos estrearem no Oscar, Hanna e Barbera e Walt Disney continuam sendo os grandes influenciadores da arte animada. Difícil saber qual deve ocupar o lugar mais alto do pódio.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=-S1lHA-BJNk?wmode=transparent&fs=1&hl=en&modestbranding=1&iv_load_policy=3&showsearch=0&rel=1&theme=dark&w=425&h=344%5D

Continua após a publicidade

Publicidade