Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Desistência do mestre-sala Lula cancela estreia da Unidos do HSV na Sapucaí

PUBLICADO EM 6 DE MARÇO DE 2011 “Eu gostaria de comprimentá os brasileiros e brasileiras da arquibancada lá do meio da avenida, mas si ocê não fô tamém não vô”, disse a porta-bandeira Dilma quando Lula avisou por telefone, na manhã deste domingo, que desistira de desfilar como mestre-sala na estreia da Unidos do HSV […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 09h32 - Publicado em 13 fev 2012, 12h36

PUBLICADO EM 6 DE MARÇO DE 2011

“Eu gostaria de comprimentá os brasileiros e brasileiras da arquibancada lá do meio da avenida, mas si ocê não fô tamém não vô”, disse a porta-bandeira Dilma quando Lula avisou por telefone, na manhã deste domingo, que desistira de desfilar como mestre-sala na estreia da Unidos do HSV na Sapucaí. “Ele falou que precisa escrever uma palestra, mas a chefa acha que foi por causa daquele negócio que aconteceu no Maracanã”, confidenciou uma das 34 assessoras de Dilma Rousseff.

Lula, declarado hors concours já no lançamento do prêmio Homem sem Visão, seria a maior atração da escola formada por ganhadores do troféu e finalistas das disputas mensais na enquete, além de parentes, vizinhos e centenas de foliões que lhes devem empregos, dinheiro e outros favores impublicáveis. “Não acredito!!!”, berrou a rainha da bateria, Ideli Salvatti, ao saber da notícia. “Tava todo mundo tão animado no ensaio!!! O Lula até me disse que a fantasia que fiz ia levantar a arquibancada!!!”

No ensaio geral, o traje audacioso da rainha da bateria, Ideli Salvatti, fez tanto sucesso quanto as luxuosas fantasias do mestre-sala Lula e da porta-bandeira Dilma

O gingado de Ideli em trajes sumários foi muito elogiado pelos companheiros de agremiação no último ensaio geral, realizado na madrugada de quinta-feira no Sambódromo fechado para o público. Também mereceu aplausos a performance de campeões filiados a outros escolas que se prontificaram, tão logo convidados, a cruzar a avenida neste ano sambando no pé ou no alto dos carros alegóricos da Unidos do HSV.

Continua após a publicidade

Os veteranos carnavalescos Fernando Collor, José Sarney e Antonio Palocci, por exemplo, mostraram muita garra no ensaio, comandando a movimentação da ala das baianas. José Dirceu estava ansioso por aparecer ao lado da musa Erenice Guerra como principal destaque masculino do carro alegórico Casa Covil. Atrás da vistosa alegoria viriam, entre outras atrações, Waldomiro Diniz, os filhos de Erenice e todos os funcionários da fábrica de dossiês. O desfile seria fechado pelos passistas Sérgio Cabral e Eduardo Paes, que atribuem o surgimento da Unidos do HSV à integração dos governos federal, estadual e municipal.

Cinco destaques da escola: Fernando Collor, puxador de samba da União da Casa da Dilma, José Dirceu, coordenador da comissão de frente da Acadêmicos do Mensalão, Antonio Palocci, mestre de bateria da Mocidade Alegre da República de Ribeirão, e José Sarney, fundador da Velha Guarda das Catacumbas do Congresso

No meio da tarde, Sarney informou que a proposta de cancelar a estreia na Sapucaí foi aprovada por unanimidade pelos integrantes da escola. “Dilma e Lula são insubstituíveis”, afirmou o fundador da Velha Guarda da Catacumbas do Congresso. A coluna apurou que o cancelamento da apresentação de hoje à noite tornou-se inevitável depois de exibido o vídeo reproduzido abaixo, que mostra as evoluções de Aloízio Mercadante e Marta Suplicy na campanha eleitoral em São Paulo.

“Eles se candidataram a mestre-sala e porta-bandeira substitutos”, contou um participante da reunião. “Quando a coisa terminou, a vaia foi tão grande que o Herói da Rendição vaiou também. Parecia a abertura dos Jogos Panamericanos”. Procurado pela coluna, Lula recusou-se a comentar a desistência. Mandou Gilberto Carvalho dizer que estava muito ocupado com o texto da palestra . “Tem mil linhas”, informou o carregador de malas. “Como ele começou a escrever faz dois dias, está na metade da segunda”.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=q3zGU3Ym6OQ?wmode=transparent&fs=1&hl=en&modestbranding=1&iv_load_policy=3&showsearch=0&rel=1&theme=dark&feature=player_embedded&w=425&h=344%5D

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)