Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Cabeça boa

MARÇO “Não fico arrependido, mas, quando a gente põe a cabeça no lugar, percebe que não é uma coisa legal”. Vágner Love, atacante do Flamengo, explicando que só é escoltado por traficantes armados de fuzis na favela da Rocinha, na zona sul do Rio, quando está com a cabeça fora do lugar.

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 13h15 - Publicado em 29 dez 2010, 17h00

MARÇO

“Não fico arrependido, mas, quando a gente põe a cabeça no lugar, percebe que não é uma coisa legal”.

Vágner Love, atacante do Flamengo, explicando que só é escoltado por traficantes armados de fuzis na favela da Rocinha, na zona sul do Rio, quando está com a cabeça fora do lugar.

Publicidade