Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Agora sim

“Temos divergências sobre tudo, várias coisas temos divergências. Futebol, música, casamento, importância das coisas. Divergências de orientação geral, estratégica não há.” José Sergio Gabrielli, presidente da Petrobras, ao discutir a relação com Dilma Rousseff, confessando que, depois daquele pito por telefone que o fez cair na choradeira, só diverge da chefe em coisas como escalação da Seleção Brasileira, música […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 10h43 - Publicado em 19 set 2011, 18h45

“Temos divergências sobre tudo, várias coisas temos divergências. Futebol, música, casamento, importância das coisas. Divergências de orientação geral, estratégica não há.”

José Sergio Gabrielli, presidente da Petrobras, ao discutir a relação com Dilma Rousseff, confessando que, depois daquele pito por telefone que o fez cair na choradeira, só diverge da chefe em coisas como escalação da Seleção Brasileira, música preferida, divisão do trabalho no casamento moderno, ponto de crochê mais bonito e papel dos avós na educação dos netos.

Publicidade