Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Alberto Carlos Almeida Por Alberto Carlos Almeida Opinião política baseada em fatos

Livros censurados em Rondônia

Em que pese o fato de o governo ter voltado atrás, a ordem de recolhimento de livros foi grave

Por Alberto Carlos Almeida Atualizado em 7 fev 2020, 12h32 - Publicado em 7 fev 2020, 12h20

A tentativa de recolher títulos da literatura brasileira no Estado de Rondônia é um episódio grave sob diversos pontos de vista, mas um merece destaque. Somos brasileiros porque compartilhamos inúmeros valores, símbolos e práticas. Quando um governo de estado torna objeto de polarização política textos de Machado de Assis, Euclides da Cunha, Mário de Andrade e Rubem Fonseca, dentre outros, ele ignora solenemente a importância de nossa identidade nacional.

Machado de Assis é um dos mais importantes escritores brasileiros, senão o mais importante. Em algum momento burocratas do governo estadual de Rondônia se reuniram em torno de uma mesa e decidiram que Machado de Assis não era para ser lido nas escolas. Ora, ora, ao pensar assim eles desprezaram inteiramente a relevância de termos símbolos comuns, narrativas e crônicas de época conhecidas pelos brasileiros independentemente de sua posição política. É muito emblemático que Machado de Assis estivesse na lista dos quase censurados.

Ainda bem que a pressão foi grande e a decisão que minava aspectos de nossa identidade nacional foi cancelada.

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês