Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Videogames melhoram atenção visual, mostra pesquisa

Estudo feito com dois grupos de pessoas mostrou mudanças cerebrais e melhoria da atenção visual em quem joga games como 'Counter Strike'

Por Da Redação Atualizado em 6 Maio 2016, 16h38 - Publicado em 30 abr 2012, 09h12

Um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Toronto revelou que pessoas que praticantes de jogos de tiro em primeira pessoa, como Counter Strike, Doom, ou Call of Dutty, ainda que por um curto período de tempo, apresentam alterações na atividade cerebral e melhorias na atenção visual.

Coordenado por Ian Spence, professor de psicologia da Universidade de Toronto, o estudo será publicado na edição de junho do periódico Journal of Cognitive Neuroscience.

Pesquisas anteriores já tinham indicado a existência de diferenças entre a atividade cerebral de jogadores e não jogadores. Anteriormente, acreditava-se que essa distinção era pré-existente no cérebro dessas pessoas, ou seja, que existiam grupos já pré-dispostos a jogar videogame e outros que tinham tendência de evitá-los. De acordo com os autores, esse é o primeiro estudo a apontar o ato de jogar jogos de ação como responsável por essas diferenças.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Playing a First-person Shooter Video Game Induces Neuroplastic Change

Onde foi divulgada: Journal of Cognitive Neuroscience

Quem fez: Sijing Wu, Cho Kin Cheng, Jing Feng, Lisa D’Angelo, Claude Alain e Ian Spence

Instituição: Universidade de Toronto, Canadá

Continua após a publicidade

Dados de amostragem: 25 pessoas que nunca tinham jogado videogame

Resultado: Pessoas que jogam games de tiro em primeira pessoa têm alterações cerebrais que contribuem para melhoria na atenção visual

Um grupo de 25 pessoas, que nunca tinha jogado videogame antes, participou dos experimentos. Eles jogaram por um total de 10 horas distribuídas em sessões de uma a duas horas. Desse total, 16 usaram um jogo de tiro em primeira pessoa, no qual o jogador tem o mesmo ponto de vista do protagonista, como se os dois fossem a mesma pessoa. Os outros nove participantes jogaram um jogo de quebra-cabeças tridimensional.

Foram feitas gravações das ondas cerebrais dos participantes antes e depois deles jogarem. Esse monitoramento das ondas do cérebro foi feito enquanto os participantes executavam uma atividade de busca por um alvo em um amplo campo de visão, onde estavam presentes vários outros elementos que causavam distração.

Os participantes que jogaram videogame, que foram também os que tiveram o melhor desempenho na atividade de atenção visual, mostraram mudanças significativas nas ondas de seus cérebros. Os demais participantes, os que jogaram o quebra-cabeças, não tiveram essas mesmas alterações.

“Depois de jogar o videogame, as mudanças na atividade elétrica foram consistentes em processos cerebrais que melhoram a atenção visual e suprime informações que causam distração”, disse Sijing Wu, do departamento de psicologia da Universidade de Toronto.

“Estudos feitos em diversos laboratórios, inclusive aqui na Universidade de Toronto, mostraram que jogos de ação podem aprimorar atenção visual seletiva, como a habilidade de identificar rapidamente um alvo em um cenário confuso”, disse Spence. “Mas ninguém tinha mostrado que existe uma mudança na atividade cerebral resultante da atividade de jogar videogame.”

De acordo com o pesquisador, desenvolver a atenção visual é bastante importante nos dias de hoje. “A atenção visual é necessária para atividades, como dirigir, monitorar alterações em uma tela de computador, ou ainda evitar tropeções ao caminhar em locais cheios de obstáculos”, afirmou.

Continua após a publicidade
Publicidade