Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Telescópio Hubble fotografa restos de supernova

Imagem mostra o que acontece com uma estrela anã branca após explodir

O telescópio Hubble conseguiu capturar uma imagem dos restos de uma supernova que explodiu a uma distância de 150.000 anos-luz da Terra. As manchas vermelhas fazem parte de um objeto conhecido como SNR B0519-69.0 e representam nuvens de gás que restaram após a explosão.

Saiba mais

SUPERNOVA

É o nome dado à explosão de estrelas, em sua maioria, com massa dez vezes maior que a do Sol. Uma supernova pode ser tão brilhante quanto uma galáxia, mas com o passar do tempo a luminosidade diminui até ela se tornar invisível. O processo todo costuma durar semanas ou meses.

ANÃ BRANCA

Quando uma estrela como o Sol esgota sua energia, ela se transforma em anã branca. Cientistas acreditam que o Sol deve se apagar e se tornar uma anã branca em 5 bilhões de anos.

Existem diversos tipos de supernovas. A maioria é formada pela explosão de estrelas muito massivas, pelo menos dez vezes maiores que o Sol. A supernova estudada, no entanto, é de outro tipo, formado pela explosão de uma estrela anã branca – semelhante ao Sol, mas em seus últimos estágios de vida.

O objeto está localizado na constelação de Dorado e faz parte da Grande Nuvem de Magalhães – galáxia que orbita a Via Láctea como um satélite. Essa região do céu é objeto de grande interesse dos astrônomos por causa do grande número de objetos distantes e interessantes encontrados ali.

O SNR B0519-69.0 não está sozinho na Grande Nuvem de Magalhães. O próprio telescópio Hubble descobriu, em 2006, os restos de uma supernova bastante semelhante aos encontrados agora: o SNR B0509-67.5.

NASA, ESA, the Hubble Heritage Team e NASA/CXC/SAO/J. Hughes

supernova

supernova (/)

O objeto SNR B0509-67.5, descoberto em 2006, também é formado pelos restos de uma supernova