Clique e assine com 88% de desconto

Shinya Yamanaka contornou objeção religiosa às pesquisas com células-tronco

Ex-cirurgião ortopédico, Shinya Yamanaka produziu um dos maiores avanços da história da ciência ao induzir células adultas a voltarem ao estágio de células-tronco, permitindo reduzir o uso de células-tronco embrionárias

Por Da Redação - Atualizado em 6 maio 2016, 16h26 - Publicado em 8 out 2012, 14h47

Perfil

Shinya Yamanaka

Shinya Yamanaka

Nasceu em Osaka, Japão, em 1962. Antes de se dedicar à pesquisa básica, se formou em medicina em 1987 e chegou a ser cirurgião ortopédico. Em 1993 se tornou PhD pela Universidade de Osaka. Trabalhou no Instituto Gladstone, em São Francisco, nos Estados Unidos, que realiza pesquisas sobre doenças cardiovasculares, virais e neurológicas. Atualmente é professor na Universidade de Kyoto.

Graças a seu trabalho com células-tronco pluripotentes induzidas (IPS), o japonês Shinya Yamanaka, premiado como Nobel de Medicina 2012, conseguiu a façanha de fazer a ciência avançar contornando objeções éticas e religiosas às pesquisas com células-tronco embrionárias.

Publicidade

Yamanaka nasceu em Osaka, em 1962, filho único de um fabricante de peças de reposição para máquinas de costura. Quando tinha 10 anos, seu pai disse que gostaria que ele fosse médico.

O jovem Shinya se tornou cirurgião ortopédico para, depois, orientar sua carreira para a pesquisa até obter o reconhecimento definitivo de seu trabalho com um Nobel.

“Suas descobertas revolucionaram nossa compreensão sobre a maneira com que as células e os organismos se desenvolvem”, afirmou o Comitê do Prêmio Nobel.

Desafio religioso – No mundo médico, era aceito que as células-tronco embrionárias eram essenciais para a pesquisa de tratamentos médicos. Mas as pesquisas enfrentavam a oposição de grupos religiosos e políticos que consideram que extrair células-tronco de embriões equivale a sacrificar uma vida.

Publicidade

Por isso, a produção das primeiras células IPS na Universidade de Kyoto, conduzida pela equipe de Yamanaka, representou em 2006 um enorme avanço.

As células-tronco IPS são células adultas submetidas a uma espécie de técnica de rejuvenescimento. O coquetel de genes de Yamanaka permitiu levar estas células adultas ao estado de células-tronco embrionárias, que ainda não adquiriram sua função. Desta forma, não é necessário recorrer ao embrião para “colher” as valiosas células-tronco.

“Se a investigação com células-tronco embrionárias é a única maneira de ajudar os doentes, acho que temos que fazer isso. Mas ao mesmo tempo quero evitar a utilização de embriões humanos”, já disse Yamanaka.

As células-tronco são muito promissoras no tratamento de doenças como o câncer ou a diabetes e também importantes no combate de enfermidades neurológicas degenerativas, como o Parkinson ou o Alzheimer.

Publicidade
Info-nobel-medicina-2012

.

Saiba mais

CÉLULA-TRONCO PLURIPOTENTE INDUZIDA (iPS)

Célula adulta especializada que foi reprogramada geneticamente para o estágio de célula-tronco embrionária. Pode se transformar em qualquer tecido do corpo. Elas são obtidas por meio da reprogramação genética de células adultas. Uma célula somática (não envolvida diretamente na reprodução), como a da pele, pode “voltar” a um estágio similar ao de célula-tronco embrionária pela adição de alguns genes.

Publicidade

(Com Agência France Presse)

Publicidade