Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Satélite russo cai na Sibéria após lançamento

Avaria no terceiro andar do foguete impediu que sonda entrasse em órbita

Um satélite russo de comunicações militares e civis, chamado Meridian, caiu na Sibéria nesta sexta-feira devido a uma falha no lançamento do foguete Soyuz. Segundo as primeiras informações disponíveis, ocorreu uma avaria no terceiro andar do foguete.

Trapalhada russa

Programa espacial sofre com série de fracassos

5 de dezembro de 2010

Três satélites russos do sistema GLONASS, concorrente russo do americano GPS, caíram no pacífico em um lançamento fracassado.

29 de dezembro de 2010

Insatisfeito com o rendimento da agência, o presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, demitiu dois altos funcionários da Roscosmos. O puxão de orelha não foi suficiente para segurar o presidente da Roscosmos, Anatoly Perminov, substituído em abril de 2011 por Vladmir Popovkin.

18 de agosto de 2011

O satélite de comunicação Express-AM4, que seria responsável por serviços de internet e televisão digital para a Rússia e mais 11 países, entrou na órbita errada. Os engenheiros russos perderam contato com a sonda.

24 de agosto de 2011

A nave de carga Progress-M-12M, que levava mantimentos até a Estação Espacial Internacional (ISS), caiu na Sibéria logo após seu lançamento.

A agência de notícias Ria Novosti, citando uma fonte militar, afirmou que o aparelho caiu na região de Tiumen, na Sibéria ocidental, perto da cidade de Tobolsk. Não há nenhuma informação sobre eventuais danos materiais ou vítimas.

A Rússia lançou o satélite nesta sexta-feira a bordo de um foguete Soyuz, a partir do cosmódromo militar de Plesetsk, que fica 800 quilômetros ao norte de Moscou. A sonda Meridian seria usada com fins militares e civis, entre outras coisas, para garantir a comunicação entre navios, aviões e infraestruturas terrestres no Ártico.

Maré de azar – Com o fracasso desta sexta-feira, são cinco os lançamentos russos sem sucesso em 2011 de um total de 33, segundo a agência de notícias Interfax. O fiasco anterior ocorreu em novembro, quando a sonda Phobos-Grunt, que devia dirigir-se a uma lua de Marte, ficou presa e perdida em órbita ao redor da Terra.

Em agosto, um lançamento sem sucesso de uma nave de abastecimento dirigida à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) paralisou durante três meses as partidas à ISS.