Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Saiba como observar a chuva de meteoros desta quarta-feira

O ápice das Perseidas, uma das melhores chuvas de meteoros do ano, será na noite desta quarta (12) para quinta-feira. Procure locais pouco iluminados e com céu limpo para observar até 100 meteoros por hora

Na noite desta quarta (12) para quinta-feira acontece o ápice de uma das melhores chuvas de meteoros do ano. O ponto alto do fenômeno Perseidas, que promete de 40 a 100 meteoros por hora, coincide com o horário ideal para a visualização no Brasil, entre 3h e 5h da madrugada desta quinta-feira.

Ela será vista em todo o país, mas promete ser mais espetacular no Norte e Nordeste. Como o radiante (local de onde parecem se originar os meteoros) desta chuva está na constelação Perseu, que fica ao Norte, os locais mais próximos dessa posição serão favorecidos. De acordo com os astrônomos, a quantidade de meteoros varia de acordo com a região. Em condições ideais (pouca iluminação e céu limpo), quem está no Norte e Nordeste pode aguardar entre 40 e 100 meteoros por hora, habitantes do Sudeste e Centro-Oeste, entre 10 e 30 meteoros, e a região Sul terá uma taxa de, no máximo, 15 meteoros por hora.

“Esta costuma ser uma das melhores chuvas de meteoros do ano. Quanto mais próximo da Linha do Equador estiver o observador, melhor será sua visão do fenômeno. Em qualquer região, o melhor horário para a observação é uma hora antes do amanhecer”, explica Rundsthen Nader, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro e astrônomo do Observatório do Valongo, na UFRJ.

Leia também:

Primeira chuva de meteoros do ano será na madrugada desta quinta-feira

Madrugada tem chuva de meteoros que são resquícios do cometa Halley

Lua nova – As Perseidas, que acontecem anualmente, serão favorecidas pela pouca iluminação da Lua, que está em sua fase nova. De acordo com a Nasa, a última vez em que isso aconteceu foi em 2007, fazendo com que esta seja a melhor chuva das Perseidas em oito anos.

Qualquer ponto luminoso, como faróis, semáforos ou outras fontes artificiais, costuma atrapalhar a visualização das estrelas cadentes. Assim, prefira locais afastados de grandes centros urbanos, com pouca iluminação e que favoreçam a observação de amplos espaços do céu.

Durante a noite, basta procurar a direção ao Norte do céu (a bússola de smartphones costuma ajudar a encontrar a posição, mas deve ser desligada em seguida para que a luz não atrapalhe) e manter o olhar firme – mas os meteoros podem aparecer em todo o céu. Os astrônomos recomendam uma cadeira reclinável (como as de praia), para ajudar a observação. Se for necessária a luz artificial, a dica é cobrir uma lanterna com um papel ou tecido vermelho, que filtra a luz e não prejudica a visualização dos meteoros.

Em todo o Brasil deve predominar o céu claro, sem nuvens ou pancadas de chuva que costumam encobrir os meteoros. Nesta semana, uma grande massa de ar seco e quente predomina sobre o Brasil garantindo um céu limpo. Está prevista pouca nebulosidade e chuva sobre o Oeste e Norte da Região Norte, Leste do Nordeste e Sul do Rio Grande do Sul. Algumas nuvens podem prejudicar a observação em Santa Catarina e Sul do Paraná.

Estrelas cadentes – Os meteoros da Perseidas são causados pela poeira deixada pelo cometa 109P/Swift-Tuttle, que passa pelo Sistema Solar a cada 133 anos. Quando a Terra atravessa a região do espaço por onde ele passou, esses detritos penetram na atmosfera terrestre e a poeira e o ar à sua volta se aquecem, dando origem aos meteoros, popularmente chamados de estrelas cadentes.

De acordo com a Nasa, a chuva de meteoros Perseidas tem sido observada há pelo menos 2 000 anos e seus meteoros chegam a atravessar o céu a uma velocidade de 60 quilômetros por segundo. Ela costuma ser melhor observada no Hemisfério Norte, onde é possível ver entre 50 e 100 meteoros por hora.

Para quem não conseguir observar os meteoros, a Nasa TV vai transmitir a chuva de meteoros em seu site, entre as 23h e as 3h (horário de Brasília).

(Da redação)​