Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Saiba como observar a chuva de meteoros desta noite

Fenômeno Delta Aquarídeos promete até dez meteoros por hora, a partir da meia-noite desta quinta-feira, e pode ser visto a olho nu

Por Rita Loiola Atualizado em 28 jul 2016, 16h52 - Publicado em 28 jul 2016, 16h26

Na noite desta quinta-feira (28) para sexta-feira (29) acontece o apogeu da chuva de meteoros Delta Aquarídeos, que poderá ser vista em todo o Brasil. O fenômeno, que tem uma frequência esperada de cerca de dez meteoros por hora, poderá ser observado na direção Leste do céu, a partir da meia-noite.

“Esta não é uma chuva de meteoros muito intensa e tem melhores chances de acompanhar o fenômeno quem mora em Estados das regiões Norte e Nordeste do Brasil”, explica o astrônomo Daniel Mello, do Observatório do Valongo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Leia também:
Nasa divulga incrível vídeo de 265 dias da Terra em 2 minutos
Conheça os eventos astronômicos imperdíveis de 2016

Visível mundialmente, a chuva de meteoros Delta Aquarídeos será melhor observada no hemisfério Sul. Para encontrá-la é preciso olhar na direção da constelação de Aquário, local de onde os meteoros parecem surgir. De acordo com Mello, a boa observação do fenômeno depende de céu limpo e escuro. Por isso, a orientação é que a visualização seja feita longe de grandes centros urbanos, para evitar a poluição luminosa e atmosférica.

“Chuvas de meteoros são visíveis ao longo de grandes áreas no céu. Isso torna desaconselhado o uso de binóculos ou lunetas, pois esses instrumentos limitam o campo de visão. O melhor é observar a olho nu, escolher um horizonte limpo, sem prédios ou árvores, e ter paciência para esperar os meteoros surgirem”, diz Mello.

Este ano, a luminosidade da Lua, em sua fase minguante, não deve ser um grande empecilho para a visualização da chuva de meteoros. A previsão do tempo também vai ajudar: na noite desta quinta-feira, está previsto tempo firme e seco na maior parte da região Sul, Centro-Oeste, Norte e Nordeste. Na região Sudeste, o céu terá muitas nuvens, com pancadas de chuva.

Resquícios de cometas

Durante a chuva de meteoros, pequenos pontos brilhantes parecem despencar do céu, razão por que são conhecidos como “estrelas cadentes”. O evento é o resultado da combustão das partículas deixadas por resquícios de cometas que atingem a atmosfera terrestre, o que permite ver no céu a sua trajetória iluminada, por alguns instantes.

Os cientistas não sabem ao certo qual a origem da chuva de meteoros Delta Aquarídeos, que é vista da Terra desde 1870. Acredita-se que ela ocorra quando a Terra passa, periodicamente, pelos resquícios do cometa 96/P Machholz, descoberto em 1986 por Don Machholz.

Para quem não puder acompanhar o fenômeno diretamente o projeto Slooh, que reúne observadores do todo o mundo, irá transmitir a chuva de meteoros em seu site, a partir das 21h. Durante a transmissão, astrônomos irão apresentar o evento, explicando algumas curiosidades sobre a história das chuvas de meteoros.

Continua após a publicidade
Publicidade