Clique e assine a partir de 9,90/mês

Rússia retoma exploração planetária com sonda marciana

Após 16 anos fora da agenda planetária internacional, Rússia lança missão para coletar amostra de solo em uma lua de Marte

Por Da Redação - Atualizado em 6 Maio 2016, 16h55 - Publicado em 8 nov 2011, 12h04

A agência espacial russa vai lançar, no fim da tarde desta terça-feira, uma sonda que vai orbitar a lua marciana Fobos. O lançamento retoma, após 16 anos, o programa da Rússia de exploração planetária depois de duas décadas de fracassos e problemas financeiros.

A ambiciosa missão Fobos-Grunt, concebida na década de 1990, vai tentar entrar na órbita de Marte, pousar na lua Fobos e trazer à Terra uma amostra da superfície. A palavra Grunt significa ‘solo’ em russo. O solo da lua marciana poderá dar pistas não apenas sobre Marte, mas também sobre como outras luas do planeta se formaram.

A lua marciana Fobos tem o formato de uma batata

Os russos já tentaram pousar em Fobos antes, mas duas sondas lançadas em 1988 não conseguiram chegar ao destino. O fracasso, seguido de outra missão malsucedida em 1996, congelou o programa russo de exploração planetária.

O lançamento ocorrerá às 18h16, horário de Brasília, a partir do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão. A sonda fará um voo de oito minutos até a órbita da Terra e será lançada em direção a Marte por dois propulsores. Fobos-Grunt chegará ao planeta vermelho em outubro de 2012. Os russos esperam que a missão custe 164 milhões de dólares, uma bagatela quando comparada às missões multibilionárias da Nasa, a agência espacial americana.

Além da sonda que fará a coleta da amostra do solo na lua de Marte, o foguete russo lançará um orbitador chinês, o Yinghuo 1. A espaçonave chinesa vai dar carona para a sonda russa até a lua marciana. Fobos-Grunt deverá pousar na lua em fevereiro de 2013 e retornar à Terra em agosto de 2014 com 200 gramas de solo.

Continua após a publicidade
Publicidade