Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rochas vulcânicas são vistas à deriva no oceano Pacífico

Massa rochosa é formada por pedra-pomes leves, vindas, provavelmente, a partir da erupção de um vulcão submarino

Uma enorme massa de rochas vulcânicas foi vista à deriva no oceano Pacífico, a mil quilômetros da costa da Nova Zelândia, de acordo com as autoridades daquele país.

São 26 mil quilômetros de rochas flutuantes – uma área quase equivalente ao estado de Alagoas – que se parece com blocos de gelo polar. As rochas são pedras-pomes leves, provavelmente provenientes de um vulcão submarino.

De acordo com um oficial da marinha da Nova Zelândia, o tenente Tim Oscar, essa é “a coisa mais rara” que ele já viu “em 18 anos no mar”.

Erupção submarina – Oscar estava a bordo da embarcação HMNZ Canterbury na última quinta-feira quando avistou as rochas. Cientistas a bordo disseram que as rochas são lavas solidificadas com bolhas e que não representavam perigo para a navegação.

Estes especialistas asseguraram que o fenômeno não está relacionado com a intensificação da atividade vulcânica na Nova Zelândia nesta semana.

Na terça-feira, a erupção de um vulcão adormecido há mais de um século afetou o tráfego aéreo na Nova Zelândia e dezenas de aviões ficaram não puderam decolar. Segundo a Defesa Civil, essa erupção não provocou rios de lava, mas uma nuvem de cinzas que chegava a seis mil metros de altitude.

Veja mais: Conheça os vulcões mais ativos do mundo (Com agência France-Presse)