Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Reviravolta no mundo animal: larvas contra-atacam e conseguem matar anfíbios

Um tipo de larva de besouro espera a aproximação dos predadores, reage ao ataque e por fim os devora

Por Da Redação Atualizado em 6 Maio 2016, 16h59 - Publicado em 21 set 2011, 14h40

Normalmente são os sapos que surpreendem as larvas para fazer um lanchinho. Contudo, em um revés inédito do mundo animal, um grupo de larvas consegue atrair seus anfíbios predadores e devorá-los com praticamente 100% de sucesso. A revelação foi publicada no periódico PLoS ONE.

De acordo com os pesquisadores da Universidade de Tel-Aviv, Israel, larvas do gênero Epomis, de besouros da terra, ficam esperando seus predadores (sapos e rãs) e realizam movimentos com as antenas e aparelho bucal para atrair a atenção dos anfíbios.

Uma espécie de besouro da terra

À medida que o predador se aproxima, pensando que vai conseguir comer a presa, as larvas aumentam a intensidade dos movimentos. Quando o predador finalmente ataca, as larvas quase sempre conseguem evitar a língua do anfíbio e usam o aparelho bucal para grudar no corpo do animal e iniciar o processo de alimentação. Elas sugam os fluidos corpóreos ou mastigam os tecidos do corpo dos sapos e rãs. O contra-ataque normalmente leva à morte dos anfíbios.

Besouros e larvas do gênero Epomis são comumente caçados por anfíbios. “Parece que em vez de servir de comida para os predadores, as larvas Epomis evoluiram para tirar vantagem dos anfíbios como fonte de comida”, disse o pesquisador Gil Wizen, autor sênior do estudo.

A descoberta reforça a perspectiva da coevolução entre predadores e presas e sugere que o comportamento de contra-ataque evoluiu para um revés inédito na natureza. Contudo, o mecanismo de defesa da larva para evitar o ataque do anfíbio ainda será investigado pelos cientistas.

Continua após a publicidade
Publicidade