Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Quem tem fome, sente raiva e se irrita mais facilmente, diz estudo

Levantamento acompanhou 64 pessoas, que registraram seus hábitos alimentares e emoções durante três semanas

Por Da Redação 6 jul 2022, 18h51

O que parece ser senso comum foi comprovado por uma recente pesquisa científica: fome faz as pessoas sentirem raiva e irritação, além de baixos níveis de prazer. Um levantamento feito por cientistas da Universidade de Anglia Ruskin, no Reino Unido, e da Universidade de Ciências da Saúde Karl Landsteiner, na Áustria, acompanhou os hábitos alimentares e o fluxo de emoções de 64 participantes, em sua maioria habitantes da Europa Central, durante um período de 21 dias.

Os resultados mostram que a fome está de fato associada a sentimentos mais fortes de raiva e irritabilidade, bem como índices mais baixos de prazer. Os efeitos foram substanciais, mesmo levando em consideração fatores demográficos como idade e sexo, índice de massa corporal, comportamento alimentar e traços de personalidade.

A fome foi associada a 37% da variação da irritabilidade, 34% da variação da raiva e 38% da variação do prazer registrada pelos participantes. A pesquisa também descobriu que as emoções negativas – irritabilidade, raiva e desagrado – são causadas tanto pelas flutuações diárias da fome quanto pelos níveis residuais de fome medidos por médias ao longo do período de três semanas.

Como esse fenômeno não havia sido analisado em detalhes, os cientistas escolheram a abordagem de campo. Embora exija um grande esforço dos participantes e dos pesquisadores, os resultados fornecem um alto grau de generalização em comparação com estudos de laboratório. “[Os dados] Deram-nos uma imagem muito mais completa de como as pessoas experimentam os resultados emocionais da fome em suas vidas cotidianas”, disse o professor Stefan Stieger, da Universidade de Ciências da Saúde Karl Landsteiner, envolvido no estudo.

Embora não apresente maneiras de mitigar emoções negativas induzidas pela fome, a pesquisa sugere que ser capaz de rotular uma emoção pode ajudar as pessoas a regulá-la, como reconhecer que sentimos raiva simplesmente porque não comemos. “Portanto, uma maior consciência de estar com fome pode reduzir a probabilidade de que ela resulte em emoções e comportamentos negativos nos indivíduos”, disse o professor Viren Swami, da Universidade Anglia Ruskin, que liderou o levantamento.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)