Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Problema no motor impede lançamento da cápsula Dragon

Um problema no motor do foguete Falcon 9 da empresa SpaceX impediu no último momento o aguardado lançamento na Flórida da cápsula Dragon rumo à Estação Espacial Internacional (ISS) neste sábado, anunciou Elon Musk, fundador e presidente executivo da SpaceX.

Este seria o primeiro voo privado rumo à ISS, uma missão destinada a iniciar uma nova era para o transporte espacial.

A pressão em uma câmara de um dos motores do primeiro estágio do Falcon “excedia levemente o limite técnico”, anunciou Nusk em sua conta do twitter.

“Reajustaremos este limite para realizar uma nova tentativa nos próximos dias”, acrescentou.

Se o problema for solucionado a tempo, a próxima oportunidade de lançamento será 22 de maio a partir da base aérea de Cabo Canaveral na Flórida, perto do Centro Espacial Kennedy.

Caso o problema não seja reparado até 29 de maio, será necessário esperar até meados de junho para o primeiro voo de um aparelho privado até a plataforma espacial.

Até o momento, apenas as agências espaciais da Rússia, Japão e Europa foram capazes de enviar naves de abastecimento para a ISS.

Os Estados Unidos também tinham a capacidade até o ano passado, quando encerraram o programa dos ônibus espaciais, que durante três décadas transportaram astronautas e material para o laboratório orbital.

A aposentadoria dos ônibus espaciais deixou a Rússia como o único país capaz de transportar astronautas à ISS até que a indústria privada tenha o mesmo sucesso.

A SpaceX é a primeira de várias empresas americanas que tenta enviar a própria nave espacial de carga à ISS, com o objetivo de restaurar o acesso dos Estados Unidos ao espaço para tripulantes até 2015.

A empresa fez história com o lançamento da cápsula Dragon em dezembro de 2010, quando se tornou a primeira empresa comercial a colocar em órbita uma nave espacial e conseguir seu retorno para a Terra.

Elon Musk, também empresário da internet, bilionário e cofundador do PayPal, havia admitido estar nervoso em uma entrevista à AFP no início do mês, especialmente a respeito do acoplamento da Dragon à ISS, que exige grande precisão.

O americano de 40 anos, nascido na África do Sul, se comprometera a manter informados os fãs do tema com mensagens pelo Twitter transmitidas a partir da sala de controle da missão.