Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia irlandesa prende um homem em operação anti-hackers

A polícia irlandesa anunciou nesta terça-feira ter prendido um homem ligado a uma investigação internacional de pirataria na internet, pouco tempo depois de cinco pessoas da rede Anonymous ou associadas a ela terem sido formalmente acusadas nos Estados Unidos.

“Trabalhamos em conjunto com colegas internacionais durante as investigações sobre ciberpirataria e prendemos um homem nesta manhã” em Dublin, declarou à AFP um porta-voz policial.

“Encontra-se atualmente detido na delegacia de Terenuda”, na capital irlandesa, precisou o porta-voz.

Segundo a lei irlandesa, uma pessoa pode permanecer presa por 24 horas para interrogatório sem ser formalmente acusada.

Uma fonte oficial irlandesa confirmou que o homem foi preso por estar ligado às acusações de “pirataria na internet” formuladas contra cinco pessoas nos Estados Unidos.

Fontes policiais indicaram à AFP em Nova York que as cinco pessoas, membros do Anonymous ou associados a esta rede de hackers, foram acusadas de “conspiração de pirataria na internet” pelo Ministério Público de Nova York e que uma delas se declarou culpada.

Segundo a rede de notícias Fox News, os acusados são dois irlandeses, dois britânicos e um americano.

De acordo com a mesma fonte, o líder do grupo afiliado ao Anonymous Lulz Security, Héctor Xavier Monsegur, cooperou de maneira secreta com as autoridades americanas, depois de sua detenção em junho.

Lulz Security, o LulzSec, reivindicou nos últimos anos vários ataques contra os sites da CIA, do Senado americano e da empresa Sony, entre outros.