Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pesquisadores usam corrente elétrica para provocar sonhos lúcidos

Nesse tipo de sonho, a pessoa tem consciência de que a situação que se apresenta não é real, e pode até manipular os acontecimentos

Pesquisadores descobriram que é possível induzir sonhos lúcidos com a ajuda de correntes elétricas. Nesse tipo de sonho, a pessoa está dormindo, mas consciente de que não vivencia uma experiência real. Ela pode, inclusive, manipular os acontecimentos e suas reações dentro do sonho. O estudo foi publicado no domingo, no periódico Nature Neuroscience.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Induction of self awareness in dreams through frontal low current stimulation of gamma activity

Onde foi divulgada: periódico Nature Neuroscience

Quem fez: Ursula Voss, Romain Holzmann, Allan Hobson, Walter Paulus, Judith Koppehele-Gossel, Ansgar Klimke e Michael A Nitsche

Instituição: Universidade de Frankfurt, na Alemanha, e outras

Resultado: Com uso de correntes elétricas, os pesquisadores conseguiram induzir sonhos lúcidos em voluntários.

Uma pesquisa anterior, feita pelos mesmos estudiosos do novo trabalho, da Universidade de Frankfurt, na Alemanha, sugeriu que o sonho lúcido mistura aspectos do sono REM – o estágio no qual a maior parte dos sonhos acontece – e o estado desperto. Por meio de eletroencefalogramas, os cientistas observaram que esses sonhos costumam ser acompanhados pela presença de um tipo de onda cerebral denominada gama, com cerca de 40 hertz de frequência.

Cientes de que a onda gama ocorre naturalmente durante os sonhos lúcidos, os pesquisadores se perguntaram o que aconteceria se uma corrente de mesma frequência fosse inserida no cérebro durante o sono.

Eles recrutaram 27 pessoas que nunca tinham vivenciado sonhos lúcidos. Em laboratório, esperaram que os voluntários estivessem em sono REM e aplicaram a corrente elétrica nas regiões correspondentes às áreas frontal e temporal do cérebro, por meio de eletrodos conectados ao couro cabeludo. Ao fim do experimento, todos os participantes relataram sonhos lúcidos.

Para Ursula Voss, psicóloga e principal autora do estudo, a técnica poderia ser aperfeiçoada para o tratamento de pacientes que sofrem com transtorno de stress pós-traumático, no qual costumam reviver nos sonhos a experiência ruim da vida real. Com os sonhos lúcidos, essas pessoas poderiam dar um novo desfecho à sua história. “Ao aprender a controlar a história e se distanciar dela, os pacientes reduziriam o impacto emocional e começariam a se recuperar”, afirma Ursula.

Leia também:

Pesquisadores desvendam mecanismos dos sonhos conscientes

Especialistas tentam controlar os sonhos para evitar pesadelos angustiantes