Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Pesquisa: Tsunamis podem ser previstos por meio de campos magnéticos

Novo artigo aponta que é possível identificar um tsunami antes que as ondas gigantes de fato se formem

Por Sabrina Brito 22 dez 2021, 15h00

Um novo estudo publicado no periódico científico Journal of Geophysical Research: Sold Earth revelou que, por meio da análise do campo magnético de uma região, pode ser possível detectar um tsunami antes que ele de fato chegue à costa. A ideia é que a descoberta possa eventualmente agilizar os avisos emitidos antes do impacto da onda, de forma que as pessoas que estiverem perto do mar possam se proteger com maior eficiência.

A pesquisa apontou que, quando movimentam gigantes quantidades de água do mar, os tsunamis geram campos magnéticos que podem ser identificados por especialistas. Assim, o fenômeno poderia ser previsto minutos antes que o nível da água mude — o que costuma servir de alerta para quem está na costa.

Além disso, os cientistas revelaram ainda que o campo magnético gerado pelo tsunami pode servir também para estimar a altura da onda gigante vindoura.

Por enquanto, a descoberta serve apenas para tsunamis que ocorrem em alto-mar. Isso acontece porque a maior profundidade das águas permite que os sinais emitidos pelo tsunami seja recebido com maior clareza pelos pesquisadores.

Continua após a publicidade

Publicidade