Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pegadas revelam que houve 12 tipos de dinossauros em serra peruana

As pegadas são de terópodes, carnossauros e celurossauros

A província de Huari, perto da Cordilheira Blanca, na serra central do Peru, foi habitada há 125 milhões de anos por pelo menos 12 tipos de dinossauros, cujas pegadas ficaram impregnadas a 4.800 metros de altitude, explicou o paleontólogo Carlos Vildoso em entrevista publicada neste sábado em Lima.

Saiba mais

  1. Era Mesozoica – época compreendida entre 251 milhões e 65,5 milhões de anos atrás. Ela compreende os períodos triássico, quando surgiram os primeiros dinossauros e os pequenos mamíferos; jurássico, quando os dinossauros dominavam o planeta; e o cretáceo (145 milhões a 65,5 milhões de anos), quando os dinossauros são extintos.
  2. Dinossauros

  3. Terópodes – eram grandes dinossauros bípedes e em sua maioria carnívoros, como o Tiranossauro rex.
  4. Carnossauro – definição criada para dinossauros carnívoros como o Alossauro e o Giganotossauro, dois dos maiores dinossauros conhecidos.
  5. Celurossauro – eram terápodes menores que podiam ter penas e tinham ossos ocos. As aves modernas descendem dos celurossauros, embora fosse mais corretodizer que as aves são os últimos celurossauros vivos

“Todos falam da extinção dos dinossauros, mas também houve fatos ao longo da era Mesozoica que foram determinantes para a vida no planeta”, declarou Vildoso ao jornal El Comercio. Segundo o encarregado destas descobertas, ali foram “encontradas mostras de que há um período no Cretáceo no qual o oxigênio desaparece.”

Foram descobertas em Huari, desde 2005, pelo menos 12 formas diferentes de pegadas, entre as quais há dinossauros carnívoros (terópodos, carnossauros e celurossauros), além de herbívoros com pescoço longo e os que eram dotados de bico, segundo o jornal.

“O estudo se centrou em 40 quilômetros da estrada Conococha a Yanacancha e só nessa região já foram encontrados restos valiosos”, acrescentou Vildoso.

O especialista explicou que essa região peruana rodeada por neve era, segundo as evidências, uma floresta tropical e que “ao percorrerem este terreno de barro, as pegadas dos dinossauros ficaram gravadas e se fossilizaram.”

Vildoso, que trabalhou em estudos similares em outras partes do país, disse que os restos poderiam estar inclusive no campo nevado de Pastoruri, muito visitado por turistas, e que por motivos de mudança climática está perdendo seu volume de gelo.

“Agora que a neve está retrocedendo, podem ser observadas com maior clareza, embora ainda seja cedo para afirmá-las”, declarou.

(Com Agência EFE)