Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ônibus espacial americano decola para missão misteriosa

Operado pela Força Aérea dos Estados Unidos, o ônibus X-37B foi lançado em sua quarta viagem ao espaço. Parte de seus objetivos são secretos, o que levou a diversas teorias conspiratórias, como o teste de armas espaciais

A Força Aérea americana lançou nesta quarta-feira uma missão espacial cercada de mistério. O ônibus espacial X-37B decolou às 12h05 (horário de Brasília) da plataforma do Cabo Canaveral, na Flórida, no que será sua quarta viagem. Os militares americanos, no entanto, pouco revelaram sobre os objetivos da aeronave não-tripulada, sem data para voltar à Terra. A única coisa que se sabe é que a nave irá testar um novo propulsor iônico que permitirá ajustes em satélites de comunicações e ainda levará alguns experimentos da Nasa.

No entanto, isso é pouca responsabilidade para o ônibus que permaneceu 675 dias no espaço em sua última viagem, que teve fim em outubro do ano passado. Um dos porta-vozes da Força Aérea disse que os objetivos da missão “não podem ser especificados”, mas vão ajudar no desenvolvimento de tecnologias para veículos aéreos espaciais.

Como as metas do programa são secretas, diversos rumores conspiratórios surgiram na internet e na imprensa americana. Alguns incluem o teste de armas espaciais, captura de satélites de nações inimigas ou espionagem. A questão levantada é: se a agência espacial americana, a NASA, é perfeitamente capaz de enviar sozinha missões para testes e experimentos, por que a Força Aérea quer usar um ônibus espacial? Desde o início das viagens da X-37B, em 2010, o Pentágono nega qualquer teste de armas ou espionagem.

Leia também:

Avião espacial não tripulado aterrissa nos EUA após 469 dias de voo

Agência Espacial Europeia prepara sonda que deve se aproximar do Sol

Aeronave militar – Desenvolvidos pela divisão de defesa e segurança da Boeing, os X-37 foram criados como veículos rápidos e seguros para o espaço. Operados por robôs, poderiam fazer monitoramento ou mesmo atacar alguns tipos de alvos, a exemplo de satélites. Até agora, no entanto, seus voos são principalmente testes. A missão atual levará alguns materiais desenvolvidos pela Nasa, como tintas e materiais térmicos que serão expostos ao ambiente espacial. Se resistirem às temperaturas e radiações, poderão ser usados na construção de futuras aeronaves.

O foguete Atlas V, que lançou o ônibus espacial, também mandou para o espaço dez pequenos satélites que são movidos por ventos solares, incluindo o LightSail, feito pela Planetary Society, grupo de defesa da exploração espacial. O LightSail servirá para testes de comunicação e propulsão.

(Da redação)