Clique e assine com 88% de desconto

Obama estabelece meta de energia limpa e pede corte de subsídios para o petróleo

"Não sei se vocês notaram, mas as empresas petrolíferas estão se saindo bem sozinhas", disse o presidente dos EUA, em mensagem anual ao Congresso

Por Da Redação - Atualizado em 6 maio 2016, 17h10 - Publicado em 26 jan 2011, 11h48

A maioria das usinas nos Estados Unidos deve produzir energia limpa até 2035, incluindo fontes como carvão limpo e gás natural. Esta é a meta estabelecida pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em seu discurso sobre o Estado da União, na noite desta terça-feira, mensagem anual endereçada ao Congresso. Obama pediu a senadores e deputados que eliminem bilhões de dólares em subsídios às empresas de petróleo e que o país invista mais em tecnologias limpas.

“Não sei se vocês notaram, mas eles estão se saindo bastante bem sozinhos”, disse Obama, sobre os lucros das empresas petrolíferas. “Então, em vez de subsidiar a energia de ontem, vamos investir na de amanhã.” A medida, defendida pelo presidente desde sua posse, em 2009, atingiria empresas como Exxon Mobil e ConocoPhillips. No ano passado, o presidente americano pediu o corte de quase 40 bilhões de dólares em subsídios para o setor, mas não obteve sucesso com a proposta.

Conforme Obama, para chegar a uma matriz energética em que 80% da energia seja limpa em menos de 25 anos, será necessário combinar diversas fontes. “Algumas pessoas querem energia eólica e solar. Outras querem nuclear, carvão limpo e gás natural”, disse. “Para cumprir essa meta, vamos precisar de todos, e faço um apelo aos democratas e aos republicanos para que trabalhem juntos e façam isso acontecer”.

Publicidade