Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O ano de 2016 foi o mais quente já registrado

Dados divulgados por três agências internacionais revelam que 2016 é o terceiro ano consecutivo em que o recorde global de temperatura é quebrado

O ano de 2016 foi o mais quente já registrado, estabelecendo o terceiro ano consecutivo em que o recorde global de temperatura é quebrado. A informação – já esperada pelos cientistas – foi divulgada nesta quarta-feira pela Nasa, pela Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA) e pela agência britânica MET. Em conjunto, as agências publicaram análises das temperaturas de 2016, concluindo que o último ano foi o ano mais quente desde que os primeiros registros foram feitos, em 1880. Segundo a Nasa, a temperatura da Terra ficou 0,99°C acima da média do século XX.

De acordo com a agência espacial americana, em 2014 a média foi 0,74°C mais alta que a média do século XX, superada em 2015, com média de 0,9°C mais alta. A continuidade dos dados elevados revela uma clara tendência de aquecimento, afirmou Gavin Schmidt, diretor do Instituto Goddard de Estudos Espaciais, da Nasa. “O ano de 2016 é, notavelmente, o terceiro recorde anual da série. Não esperamos recordes todos os anos, mas a tendência de aquecimento a longo prazo é clara”, afirmou, em comunicado.

Segundo a NOAA, a média de 2016 foi 0,94°C maior que a média do século XX. Já para a MET, o ano passado foi 0,77°C acima da média. Os dados têm uma confiabilidade de pouco mais de 95% e, segundo os especialistas, todos os dados revelam a clara tendência de alta das temperaturas. “Múltiplas linhas de evidencia independente confirmam que o planeta tem aquecido nos últimos 150 anos: os oceanos estão mais quentes, os continentes mais quentes, uma baixa atmosfera mais quente e geleiras derretendo”, afirmou Tim Osborn, cientista da Universidade de East Anglia, na Inglaterra, que participou da análise dos dados junto ao MET.

Razões do aquecimento

De acordo com os especialistas, em 2016 o El Niño, fenômeno caracterizado pelo aquecimento brusco das águas do Pacífico tropical,  teve forte impacto nas temperaturas e contribuiu em 0,2°C para o aumento da média. Os cientistas afirmam que, no entanto, mesmo após o fenômeno a temperatura continuou a subir.

Segundo o comunicado da Nasa, o aumento das temperaturas é devido ao aumento das emissões de carbono e outros gases produzidos pelo homem. Ao formar uma espécie de capa em torno da Terra, os gases do efeito estufam impedem que parte da radiação emitida pelo Sol seja refletida para fora da atmosfera novamente, elevando a temperatura do planeta.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Anjo Conservador

    Pseudo Ciencia…O enorme iceberg que esta se soltando na Antartida é consequencia do maior aumento historico da camada de gelo nesse continente. Os “cientistas” aquecimentistas não conseguem explicar como e porque está a ocorrer o maior congelamento da historia no polo sul. Mas os pseudos-cientistas vão achar um lugar quentinho para colocar seus termómetros…e justificar suas pseudo-pesquisas pagas com os impostos do cidadão.

    Curtir

  2. Ataíde Jorge de Oliveira

    2.016!
    äNNü$ Q NãO eX_TERMINa
    PoRR_Aqüi : TUDO No Mais comPLeto BREU_däs_TrOCA$

    Curtir

  3. 999justforfun

    Com o Sol entrando no ciclo de pouca atividade e os cientistas de verdade já estimam que mini glacial provavelmente não será tão mini como de 1850, pena que esta revista apos a morte do fundador Civita prefere se manchar publicando script do pseudo cientistas do global warming por trocadinhos……

    Curtir

  4. Eliane Moura

    Onde? Aqui em Itaipava o inverno atropelou a primavera e até agora só tivemos 3 dias de calor nesse verão. Estamos dormindo com colcha de inverno, ainda.

    Curtir

  5. Renan Nicolau

    Elaine Moura, agradeça a Deus pelo tempo aí em Itaipava estar assim, pq aqui na Região Metropolitana do Rio tá insuportável o calor que está da fazendo. O frio aqui no Brasil ainda é um problema fácil de resolver, só agasalhar-se. E o calor?! rsrs

    Curtir

  6. Marcel Selhorst

    Parei de assinar VEJA, por causa disso!
    Nem tudo o que ela publicava era bom, mas, pelo menos tinha uma ou outra grande reportagem!
    Agora virou aquecimentista. Dá tanto dinheiro assim, pra mídia, apoiar essa mentira gringa, mesmo ferrando com o próprio país?
    Apenas fico feliz, que a maioria das pessoas, atualmente, não estão caindo nessa!
    Não entendo por que VEJA não consegue perceber que a maioria dos seus leitores não acreditam em aquecimento global provocado pelo homem. Só pode ser dinheiro!
    Já dei a minha coleção de veja dos últimos anos, para minha filha recortar para fazer trabalho de escola! Mas só para recortar as fotos e gravuras! Porque, o texto, eu prefiro que ela não leia, e tire conclusões equivocadas sobre assuntos importantes, e confunda propaganda com ciência!

    Curtir