Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Novo catálogo da Via Láctea mostra detalhes de 219 milhões de estrelas

Catálogos como esses, com as características de estrelas e planetas, são as bases para os novos modelos da nossa galáxia desenvolvidos pelos cientistas

Um novo catálogo, que mostra a parte visível da Via Láctea, detalha a estrutura de 219 milhões de estrelas que compõe a nossa galáxia. O trabalho, publicado na segunda-feira no site do periódico Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, é fruto de dez anos de análises usando o Telescópio Isaac Newton (INT), no observatório La Palma, nas Ilhas Canárias.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: The second data release of the INT Photometric Hα Survey of the Northern Galactic Plane (IPHAS DR2)

Onde foi divulgada: periódico Monthly Notices of the Royal Astronomical Society

Quem fez: Geert Barentsen, H. J. Farnhill, J. E. Drew, E. A. González-Solares, R. Greimel, M. J. Irwin, B. Miszalski, C. Ruhland e outros

Instituição: Universidade de Hertfordshire e Universidade Cambridge, na Grã-Bretanha, Instituto de Astrofísica de Canárias, na Espanha, e outras

Resultado: Os pesquisadores fizeram um novo catálogo, que mostra a parte visível da Via Láctea, detalhando a estrutura de 219 milhões de estrelas

Os cientistas mapearam a parte norte da Via Láctea, mostrando a variação da densidade de estrelas, aglomerações de gás e poeira cósmica que a compõe. O telescópio usado pelos astrônomos, que possui um espelho de 2,5 metros, possibilitou identificar estrelas que jamais poderíamos enxergar a olho nu – para conseguirmos vê-las, elas teriam que brilhar 1 milhão de vezes mais fortemente. Com ele, os cientistas conseguiram detalhar informações como a luminosidade dos sistemas estelares.

Leia também:

Astrônomos mudam ‘endereço’ da Via Láctea no universo

Uma galáxia com 40 bilhões de Terras

A imagem mostra a região que parece um disco e que contém a maior parte das estrelas da galáxia, incluindo o Sol. Esse é a segunda leva de dados divulgada pelo programa astronômico liderado pela Universidade de Hertfordshire, na Grã-Bretanha, com as informaçãoes do telescópio Isaac Newton. Catálogos como esses, com dados precisos de estrelas e planetas da Via Láctea – ela é composta de cerca de 300 bilhões de estrelas e o mesmo número de planetas, de acordo com estimativas dos cientistas – são as bases para os novos modelos de nossa galáxia, que estão sendo construídos pelos cientistas, revelando uma nova visão sobre o universo.

Cientistas da Universidade de Hertfordshire, na Grã-Bretanha, fizeram um mapa detalhado da parte norte da Via Láctea

Cientistas da Universidade de Hertfordshire, na Grã-Bretanha, fizeram um mapa detalhado da parte norte da Via Láctea (/)