Clique e assine a partir de 9,90/mês

Neandertais organizavam a “casa” em ambientes para atividades variadas

Antes da descoberta, a arrumação do espaço era atribuída apenas ao homem moderno

Por Da Redação - Atualizado em 6 Maio 2016, 16h15 - Publicado em 4 dez 2013, 17h14

O neandertal pode ter sido o primeiro ancestral do homem a se preocupar com a arrumação da casa. Em um estudo, pesquisadores descobriram que esses “primos” do homem moderno dividiam o local que habitavam de acordo com sua finalidade. Eles abatiam animais, faziam ferramentas e se reuniam ao redor do fogo em espaços diferentes de seu abrigo, de uma forma que seria familiar para os humanos. O estudo foi publicado na última terça-feira no periódico Canadian Journal of Archaeology.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: A Spatial Analysis of the Late Mousterian Levels of Riparo Bombrini (Balzi Rossi, Italy)

Onde foi divulgada: periódico Canadian Journal of Archaeology

Quem fez: Julien Riel-Salvatore, Ingrid C. Ludeke, Fabio Negrino e Brigitte M. Holt

Instituição: Universidade de Colorado, nos Estados Unidos

Resultado: Os pesquisadores descobriram que os neandertais dividiam o local que habitavam de acordo com sua finalidade. Eles abatiam animais, faziam ferramentas e se reuniam ao redor do fogo em espaços diferentes de seu abrigo

Continua após a publicidade

“Existia uma ideia de que os neandertais não usavam o espaço de maneira ordenada. A organização era atribuída somente ao homem moderno”, afirma Julien Riel-Salvatore, professor-assistente de antropologia da Universidade de Colorado, nos Estados Unidos, e principal autor do estudo. “Nós descobrimos que os neandertais não jogavam suas coisas em qualquer lugar. Eles eram organizados e atribuíam propósitos aos espaços domésticos.”

As revelações foram feitas a partir de escavações em Riparo Bombrini, um abrigo rochoso destruído no noroeste da Itália, região também habitada por homens primitivos.

Divisão – Os pesquisadores descobriram que os neandertais dividiam suas cavernas em três ambientes. Na parte mais alta, eram realizadas tarefas como o abate de animais. A região intermediária, que apresenta os sinais mais intensos de ocupação, era onde os neandertais se alimentavam e confeccionavam artefatos – ferramentas de pedra e ossos de animais foram encontrados na área dianteira, e vestígios de fogo achados na traseira, a cerca de 1 metro da parede, o que permitia a circulação do calor por toda a caverna. A camada inferior é a menos conhecida, já que apenas uma pequena parte dela foi descoberta nas escavações.

Leia também:

Nove mitos e verdades sobre os neandertais

Cérebro de neandertais tinha menos espaço para interação social

“Ao confeccionar ferramentas de pedra, sobram fragmentos, e, se isso ocorre em áreas de muita circulação, você pode se machucar. Claramente há menos artefatos na região próxima à ‘lareira'”, explica Riel-Salvatore. Mais ferramentas de pedra foram localizadas perto da entrada do abrigo, sugerindo que sua produção acontecia nas regiões com mais luz solar disponível. Restos de conchas achados em todos os níveis sugerem que os neandertais exploravam o mar em busca de alimento.

Os pesquisadores pretendem comparar a organização espacial dos neandertais e dos humanos em estudos futuros.

Continua após a publicidade
Publicidade